Viamão, 21 de Dezembro de 2014

Cidade

Funcionários da Oi de Viamão estão em greve

Manifestação na cidade aconteceu ontem pela manhã

Manifestação na cidade aconteceu ontem pela manhã Funcionários da RM querem condições mais dignas de trabalho

Isis Colissi | Diário de Viamão

Os funcionários da empresa RM Soluções em Infraestrutura, que é prestadora de serviços da telefonia Oi, estão em greve em todo o Estado. Em Viamão, 32 funcionários estão parados e na manhã de ontem (9) realizaram uma manifestação em frente a loja da Oi no município.

Os funcionários da empresa RM trabalham na manutenção e instalação de internet, voz e linha de dados. De acordo com o presidente do Sindicato dos Telefônicos/RS (Sinttel), Gilnei Porto Azambuja, a luta por condições de segurança no trabalho é uma das principais reivindicações dos trabalhadores. "Quando um funcionário é solicitado para fazer uma ligação em um poste, a empresa exige que ele vá sozinho. Isso não pode, não é permitido por lei, pois o funcionário deveria ir acompanhado.Se ele levar um choque ou precisar de um auxílio tem outra pessoa da empresa ao lado para socorrê-lo. Queremos que isso mude, pois o colaborador deve ter no mínimo, condições dignas de trabalho", destaca.

A manifestação aconteceu em frente a loja da Oi, no Centro de Viamão e no entorno da Praça Júlio de Castilhos. Logo cedo, por volta das 7h30 já havia manifestantes no local que permaneceram até às 10h30.  Em seguida, os funcionários se dirigiram até Porto Alegre, no Parque Harmonia, local onde permaneceram junto com outros funcionários da RM, da Região Metropolitana que também estão em greve. Além das manifestações no Parque Harmonia, cerca de 350 funcionários estiveram em frente da empresa Oi de Porto Alegre das 12h às 13h reivindicando melhorias.

Reivindicações- O presidente do Sinttel explica que além de lutarem por melhores condições de trabalho, os funcionários querem um reajuste salarial de 20%. "Além do reajuste, que temos o direito, queremos a fixação de dois pisos salariais, que dá em torno de R$ 1,5 mil. Também estamos lutando para que os funcionários da RM tenham os mesmos direitos dos funcionários da Oi", enfatiza. Azambuja fala ainda que pedirão pela contratação de mais funcionários para atender as demandas de atendimento.

Negociação- Conforme o presidente, na manhã da quarta-feira (8), os líderes do Sinttel estiveram reunidos com a diretoria da RM, porém o encontro não foi amistoso. "Na conversa, não houve proposta e nem abertura para negociação. A empresa se colocou irredutível, além de fazerem diversas ameaças para desistirmos da greve. Eles, inclusive, enfatizaram que os funcionários terão que pagar as horas de trabalho perdidas. Estamos aguardando um novo contato para ouvir uma proposta efetiva da empresa", relata. 

Azambuja informaque cerca de 90% dos funcionários de todo o Rio Grande do Sul estão em greve e que mesmo assim, a RM prefere não se manifestar, acreditando que os funcionários desistirão. "A empresa está apostando que a greve acabará por falta de união, mas estamos mostrando que se não haver um acordo, não acabaremos com as manifestações", enfatiza.

A matriz da empresa RM Soluções em Infraestrutura fica em Fortaleza, no Ceará. A filial de Porto Alegre não se manifestou a respeito, assim como o departamento de Comunicação de Fortaleza que preferiu apenas divulgar uma nota explicativa.

Em nota, a RM informa que desde o final de março desse ano, vem negociando com o Sinttel/RS, contudo, apesar de já ter sido envidado um acordo coletivo de trabalho, o Sindicato se recusa a aceitar a proposta da empresa, e preferiu deflagrar greve. 

A empresa esclarece ainda que vem trabalhando junto ao Sindicato, para adequação do número legal de empregados em atividade, em respeito  a “Lei de Greve”,  a fim de  garantir a prestação de serviços essenciais à população.

Foto: Carlos Bica/Sinttel




luis felipe: nos funcionarios da rm lutamos tambem pela melhoria da rede que hoje esta sucateada pois a oi nao libera verba para infraestrutura de atendimento poi uma empresa que cobra tao caro por seu serviço precario deve sim investir no melhor atendimento de seus clientes e valorizar melhor seus colaboradores seja ele vinculado diretamente ou tercerizado fika aqui meu desabafo abraço aqueles que se intessarao pelo assunto.

14/05/2013 - 21:18


Data de publicação:

10/05/2013 - 09:46:53

Serão rejeitadas mensagens que desrespeitem a lei, apresentem linguagem ou material obsceno ou ofensivo, sejam de origem duvidosa, tenham finalidade comercial ou não se enquadrem no contexto do site. A responsabilidade pelos comentários é exclusiva dos respectivos autores. Os leitores e usuários desse site encontram-se sujeitos às condições de uso do Diário de Viamão e se comprometem a respeitá-las.






Nome:

E-mail:

Mensagem:

Imprimir Indique a um amigo
Seu Nome

Seu Email

Email do Amigo
 
Publicidade PublicidadeEdição Digital DV Cinza PublicidadePublicidade Publicidade Publicidade
Diário de Viamão
Edição Digital
Últimas Notícias
Como Anunciar



Telefones:

Assinaturas - (051) 3046-2653 Ramal 213
Depto Comercial - (051) 3046-2653 Ramal 214
Redaçao - (051) 3046-2653 Ramal 202
ADM/Financeiro- (051) 3046-2653 Ramal 214
Avisos Legais
Políticas de Privacidade
Temos de Uso do Site

Av. Américo Vespúcio Cabral, 163
CEP 94410-300
Centro de Viamão