Ano de Decisões

Vivemos um mundo de realidades desiguais, enquanto alguns vivem com muito luxo e riqueza, outros tantos passam pela miséria e pela fome. A realidade dentro do nosso Brasil não é outra se não essa. A nossa Pátria tem pela frente um ano muito importante de sua história, onde poderemos exercer o nosso direito de votar e modificar drasticamente o cenário até aqui vivido, retirando de cena boa parte dos corruptos que estão parasitando este País, visto que teremos a escolha de todo o congresso (com exceção de alguns Senadores), dos legislativos estaduais e dos executivos Estaduais, além do Presidente da República.

A nossa Democracia presidencialista teve sua retomada na Totalidade com a eleição de Fernando Collor de Melo em 1989, sendo que em dois anos este foi alvo de um impeachment. Seus sucessores tiveram momentos melhores ou piores, mas parece que sempre com um modelo de poder corrompido.

Observemos este 2018 da Copa do Mudo na Rússia, vamos ter atitude de mudança, fazendo com que o mínimo destes nomes conhecidos das crônicas Policiais sejam reconduzidos. Sei que muitos têm seus curreis eleitorais e ali fazem sua base de votos, mesmo assim creio que poderemos fazer uma grande transformação, modificando em muito este cenário atual e tornando esta terra mais habitável, sem esta ladroeira desenfreada.

Desejo que neste novo ano possamos ser atores e testemunhas da mudança e criar Instituições fortes, como as que hoje lutam pela moralização e defendem a decência e a honestidade.

Quero que todos estejam preparados para desempenhar seu papel neste grande ano de mudança que está a nossa frente.

FELIZ ANO NOVO, que se renove a esperança.

 

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Elon Musk e o lítio da Amazônia

Seu encontro com o “capitão” suscitou debates sobre reservas brasileiras do minério, essencial à indústria de microchips e baterias. Inexploradas, poderiam gerar riquezas e soberania tecnológica. Mas nada prosperará sob

Leia mais »

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook