Filipe Machado, de Gravataí, morre com o time da Chapecoense

Filipe, com a filha Antonella | Fotos: página pessoal no Facebook

O site Seguinte:, de Gravataí, publicou hoje pela manhã a reportagem de Silvestre Silva Santos, ex-editor do Diário, sobre o gravataiense Filipe Machado, zagueiro da Chapecoense que morreu no vôo que levava o time para Colômbia. Confira:

 

O esporte gravataiense foi atingido em cheio pelo acidente com o avião que levava a delegação da Chapecoense, de Santa Catarina, na Colômbia, na madrugada desta terça-feira (29/11). Uma das vítimas foi o zagueiro Filipe Machado, de 32 anos, de Gravataí, que estava a bordo.

A notícia foi recebida ainda na madrugada pela família, segundo a irmã do jogador, Luciene Machado. Ela disse que a família está muito abalada.

— Ainda estamos esperando mais informações e não queremos falar mais. Vamos aguardar e durante o dia a gente decide o que fazer — afirmou.

 

LEIA TAMBÉM:

É O SEGUINTE: Com Filipe Machado a bordo, cai avião da Chape

 

Filipe era filho da assistente social Desirée, funcionária da Apae de Gravataí, e de Osmar Machado, ex-presidente do clube de futebol amador Savana e que não reside mais na cidade, segundo apurou o Seguinte:.

— Era um baita cara, paizão, amigo de todo mundo — disse o jornalista Sandro Vinciprova, ex-Grupo CG e atualmente no Jornal Ibiá, de  Montenegro.

Sandro lembrou que entrevistou o jogador inúmeras vezes para reportagens que publicou enquanto trabalhou como setorista de esporte em Gravataí, e contou que Filipe começou nos times de base do Internacional, de Porto Alegre.

— Ele passou pelo futebol de vários países, só que não eram times de ponta — contou Sandro, acrescentando que sempre que o jogador vinha à cidade normalmente lhe concedia entrevista para falar da carreira e por onde andava jogando.

 

Último vídeo

 

Antes de decolar rumo a Colômbia e dentro do avião, em São Paulo, Filipe gravou um vídeo que postou em seu perfil. Clique na imagem para asistir.

 

 

Foco na decisão

 

— Um guri bom, de boa família e muito querido.

Foi desta forma que o vereador Evandro Soares (DEM) de Gravataí classificou o amigo pessoal Filipe Machado.

Evandro contou que convivia com o atleta e que frequentemente conversava com Filipe. O último contato entre os dois foi no sábado passado, véspera do jogo em que a Chapecoense perdeu para o Palmeiras (um a zero).

— Eles (o time) estavam se preparando para o jogo do Brasileirão, mas o Filipe me disse que o foco da Chapecoense era, mesmo, a decisão de amanhã (jogo que seria realizado nesta quarta contra o Atlético Nacional de Medelin, final da Copa Sul Americana)

O vereador Evandro foi autor de uma Moção de Parabenização entregue pela Câmara Municipal de Gravataí ao jogador, em 2015, quando ele defendia o Macaé do Rio de Janeiro, pela ascensão do Clube à Série B do futebol Brasileiro.

 

Campo com amigos

 

A família de Filipe Machado reside no centro de Gravataí, e o jogador, nos últimos meses, não vinha à cidade com tanta frequência. Sempre que possível, entretanto, ele vinha ver os familiares e fazia questão de jogar “uma pelada” com amigos no campo privado que construiu em uma área que tinha adquirido no Rincão da Madalena.

Filipe Machado era casado desde 7 de junho de 2008 com a bancária Aline Penteado Pereira Machado e tinha uma filha, Antonella, de quatro anos. Além da mãe, Desirée, e do pai, Osmar, deixa três irmãs – Michele, Luciene e Priscila.

 

A carreira

 

2002 – 2006 – Internacional, Porto Alegre
2004 – Fluminense, Rio de Janeiro
2005 – Esportivo, Bento Gonçalves
2006 – 2007 – Ponte Vedra, da Espanha
2007 – 2009 – CSKA Sófia, da Bulgária
2009 – 2010 –Salernitana, da Itália
2010 – 2011 – Inter Baku, do Azerbaijão
2011 – Al Dhafra, dos Emirados Árabes Unidos
2011 – Duque de Caxias, do Rio de Janeiro
2012 – Resende, do Rio de Janeiro
2012 – Guaratinguetá, de São Paulo
2012 – 2013 – Al-Fujairah SC, dos Emirados Árabes Unidos
2014 – 2015 – Macaé, do Rio de Janeiro
2015 – 2016 – Saba Qom, do Irã
2016 – Chapecoense, de Santa Catarina

 

O acidente

 

O avião que transportava a delegação da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, sofreu um acidente na madrugada desta terça. Segundo autoridades colombianas, há pelo menos 75 mortos e seis sobreviventes. O avião da LaMia, matrícula CP2933, decolou de Santa Cruz de la Sierra, na Bolívia, com 81 pessoas a bordo: 72 passageiros e 9 tripulantes.

O ex-jogador Mario Sergio, comentarista do canal FoxSports, está entre as vítimas. Ele também foi jogador e por um período também chegou a ser treinador do Internacional de Porto Alegre.

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Elon Musk e o lítio da Amazônia

Seu encontro com o “capitão” suscitou debates sobre reservas brasileiras do minério, essencial à indústria de microchips e baterias. Inexploradas, poderiam gerar riquezas e soberania tecnológica. Mas nada prosperará sob

Leia mais »

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook