Moisés Mendes | O brócolis da terceira via

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Rodrigo Pacheco é o cara que pode substituir Eduardo Leite e todos os outros juntos nos esforços da direita para produzir a terceira via jovem, fora do catálogo de sempre.

Mas há um problema e não é pequeno. Pacheco engavetou o pedido da CPI do Genocídio e só instalou a comissão sob ordens do Supremo.

O senador tem a semelhança física e o tom de voz de um Collor, mas está mais para o Affif Domingos de 1989.

Pacheco não chega a ser um chuchu, mas hoje seria no máximo um brócolis da direita.

Como Bolsonaro não faz nada e quem governa é o Congresso, Pacheco disputa com Arthur Lira, aos olhos do mercado, a condição de herói do liberalismo.

Pacheco está ganhando pista e precisa apenas de uma aposta da Globo, que ainda não abandonou Eduardo Leite.

___________________________________________________________________

 

O AGRICULTOR REAÇA

Um agricultor gaúcho médio, com um bom pedaço de terra e vocação para a acumulação a qualquer custo (inclusive o custo do dano ao ambiente), pensa como todos os agricultores, principalmente os latifundiários, sobre Bolsonaro, a China, o anticomunismo e o antilulismo.

Os plantadores de soja, mesmo os pequenos, com as exceções de sempre, acham que Bolsonaro bate na China e a China compra soja do Brasil porque gosta de apanhar.

Um agricultor reacionário, ou seja, a grande maioria deles, não teme que os chineses busquem outras alternativas no longo prazo, por achar que não há outra alternativa.

O agricultor reaça é igual ao comerciante ligado à extrema direita, como o véio da Havan, que vende bagulhos da China, mas odeia a China.

____________________________________________________________________

 

A GOLPISTA PRIVILEGIADA

A prisão da golpista Jeanine Añez continua criando situações únicas na Bolívia. Há revolta das presas da cadeia de Miraflores, onde ela está encarcerada desde março, por causa das regalias concedidas a ex-senadora.

Jeanine tem direito a acompanhante, algo nunca visto em lugar algum, e a visitas de um psicólogo e de um nutricionista.

As 54 presas que não têm nada do que é concedido a Jeanine fizeram protesto com gritos e bateção de tampas de latas de lixo no pátio da prisão.

No Presídio de São Pedro, os detentos também foram para o pátio e bateram tambores pelos mesmos motivos.

Os presos levavam cartazes e gritavam: Añez assassina e Añez ladrona.

Os jornais da direita boliviana continuam anunciando todos os dias que a golpista pode morrer na cadeia a qualquer momento, apesar do tratamento vip.

Abaixo, os links dos vídeos dos protestos:

 

 

Texto publicado originalmente no blog do Moisés Mendes:

www.blogdomoisesmendes.com.br/o-brocolis-da-terceira-via

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Conteúdo relacionado

Ana D’Avila | A indecisa

Ela tinha pouca opinião, muitas indagações e uma única e perturbadora incapacidade de decidir. Tudo para Luzia era dúbio. E por ser assim, tudo ficava confuso e difícil. Diz o

Leia mais »

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook