Terça-feira, 22 de SETEMBRO de 2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Crônica

Coluna do Gustavo: Este texto é para você

por Gustavo Guedes | Publicada em 23/07/2020 às 00h| Atualizada em 29/07/2020 às 16h30

Acredito que devemos encarar as diversas situações da vida com a certeza de que as possibilidades para cada um dos nossos atos são muito amplas. Agindo assim, há uma chance maior de não sermos completamente surpreendidos pelas circunstâncias. Se você estiver diante de uma situação nova e souber que pode acontecer o melhor possível e também o pior possível - e que tudo entre o melhor e o pior também pode acontecer - dificilmente será pego de surpresa.

Por exemplo, se você está se preparando para uma entrevista de emprego, lembre-se da possibilidade tanto de ser considerado pouco qualificado, não ser contratado, ficar sem renda e surgir uma pandemia, quanto de ir bem na entrevista, ganhar a vaga, ser considerado qualificado demais para a cargo, ser promovido, a economia melhorar e você ter uma carreira próspera. Ou se você está pensando em chamar alguém para sair, vá preparado para a humilhação de um debochado “nunca” da mesma forma que para o “ainda bem que me convidou”, e o início de um belo romance.

Só não esqueça, entre as possibilidades boas e ruins, há uma infinidade de meios-termos. A realidade, geralmente, é encontrada nesse meio. Isso me lembrou de uma frase que gosto muito. Aliás, tenho uma relação de amor e ódio com frases prontas. Algumas conseguem de forma brilhante captar uma parcela da subjetividade humana e reduzi-la a termo. Já outras, são muito sem graça. E o pior, existem as excelentes que gosto por bastante tempo, até se tornarem um grande clichê. Enfim, a frase a qual me refiro, e que por enquanto ainda gosto, é essa: “vamos nos encontrar na metade do caminho”.

Complementa a ideia de termos infinitas possibilidades. Percebi que um dos resultados de não estarmos preparados para todo o possível é acabarmos nos deparando com uma das maiores dificuldades que podemos enfrentar: a de nos sentirmos sozinhos. Por isso, este texto é para você. Você que convive com pessoas muito diferentes, que frequenta ambientes onde não se sente confortável, você que, como uma pessoa normal, mesmo rodeado de gente, já se sentiu ou está se sentindo sozinho, saiba que vamos nos encontrar na metade do caminho.

Não exatamente bem no meio, mas durante o caminho, ou seja, em todo o mar de possibilidades entre o início e o fim. Por isso, se agora você está preso a um emprego cujo salário não passa de um suborno que aceita para desistir dos seus sonhos, ou se está em um relacionamento ruim, mas do qual não consegue se livrar por tanto medo de ficar só que nem percebe o quão solitário está, este texto é para você.

Existe uma lei universal da atração que nos leva a encontrar o que estamos procurando, afinal, a própria gravidade é uma reação da matéria à solidão. O único empecilho é ficarmos esperando o momento ideal, porque só esperamos o certo se estivermos no errado. E, enquanto isso, um pior está chegando. No mundo instável em que vivemos, onde tudo pode acontecer, a única forma de recuperarmos o equilíbrio é por meio da ação. Por isso, este texto é para você. Não espere. Vamos nos encontrar na metade do caminho.

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS