Quinta-feira, 06 de AGOSTO de 2020

Publicidade

Facebook

Briga pela cadeira de prefeito

Tem chumbo grosso chegando no bangue-bangue sem mocinho de Viamão

por Cristiano Abreu | Publicada em 27/07/2020 às 00h| Atualizada em 30/07/2020 às 15h10

Viamão vive dias e noites de tensão desde a internação de Russinho. O que era, no início, apreensão pela saúde do prefeito em exercício, transformou-se em fisiologismo após sua morte, na última quarta-feira (22). A Câmara rachou e expôs feridas importantes da política local.

É o Stranger Things viamonense, com seus entendimentos próprios, uma dimensão a parte. É tal qual o “mundo invertido” da série norte-americana, com monstros, anti-heróis, paranormais, supersticiosos e coadjuvantes decadentes.

Não tem mocinho ou bandido quando o interesse é a apenas a manutenção do poder. Ao menos 15 pessoas morreram pela COVID-19 nos últimos cinco dias. Nesse tempo, advogados, alianças e estratégias costuradas em reuniões secretas bagunçam o entendimento coletivo, impedem a governabilidade e causam insegurança jurídica. É uma desavergonhada escalada para ver quem dá as cartas e que atrasa a cidade, manchando seu nome Brasil afora.

As manchetes mudam a todo momento. Dois já ocuparam a cadeira e não tem uma semana que Russo morreu.

Nenhum dos lados dá sinais de que vai parar até ter o caminho livre.

O DV tem feito cobertura contínua desse lado B da política local. É dever de ofício, pois a cidade vai estagnando aos poucos enquanto os feudos de poder avaliam o que é mais ou menos vantajoso em ano eleitoral. De quinta-feira (23) para cá, pelo menos quatro entendimentos jurídicos foram apresentados. A 1ª Vara de Justiça local vai filtrando, tentando devolver a sanidade ao povo.

Nas ruas, muitos precisam pensar antes de responder quem é o prefeito. O próprio site da Prefeitura traz em sua capa André, Nadim e Evandro. Quem duvida, faça o teste.

A decisão desta tarde (27) do juiz Cristiano Machado abre interpretações sobre a revisão da posse de Evandro Rodrigues como prefeito em exercício. O lado derrotado do momento no Executivo tem, ao menos por enquanto, o controle do Legislativo e já começou a agir. A licença do presidente Dilamar de Jesus e a renúncia de Xandão Gomes da mesa diretora para colocar Evandro no Gabinete deixam o caminho livre para Eraldo, que literalmente recebeu as chaves da Câmara das mãos de Geraldinho Filho.

O primeiro ato do (por enquanto) presidente em exercício foi desconvocar a sessão extraordinária de amanhã (28) feita por Evandro antes de ir para a Prefeitura. Eraldo pôs em curso, dessa vez cumprindo os ritos legais, o que tentou na semana passada: ele pretende destituir e eleger nova mesa diretora. Já até convocou extraordinária para a próxima quarta-feira (29).

Fazia contas para tanto desde o fim de semana.

Sem Dilamar e Evandro, assumem Lucianinho (PSB) e Canelinha (PSDB). Nas contas de Eraldo, mantida a configuração da semana passada, um voto pra cada lado na briga pela mesa. Ele calcula, também, que o voto de Paulinha Tavares (PSDB), que substitui Belamar Pinheiro (MDB), em licença saúde, o deixa perto de ter 14 vereadores – dois terços da Casa - para fazer o que quiser.

- Evandro deu coletiva nesta tarde e evitou falar sobre a decisão da 1ª Vara de Justiça. Mas não escondeu o desconforto;

- Eraldo não atende ao telefone;

- Geraldinho não atende ao telefone;

E segundo fontes da coluna, PSDB, PP, PT e PDT podem mudar a posição tomada na quinta-feira anterior. A política é todo dia um novo jogo. O clima da hora é o que vale.

Tanto é assim, que André Pacheco esteve com Eraldo e seus aliados de ocasião no fim de semana, mas não seria surpresa se aparecesse nas contas do outro lado nas próximas horas.

As hipóteses são várias, e longe do murismo, só sei que Evandro está prefeito e Erado presidente. E como Viamão tem um entendimento peculiar de leis e condutas éticas, prefiro esperar o sol nascer nesta terça-feira. Em uma cidade em que numa legislatura o secretário da mesa da Câmara vira prefeito e fica por isso mesmo, mas na outra o juiz é chamado a apagar o incêndio, não resta muito a fazer.

Não se pode duvidar nem que Dilamar apareça na Câmara amanhã ou na quarta-feira para reassumir suas funções. Por aqui já teve vereador (Mário Mendes) nos anos 1980 que foi buscado em casa, retirado de uma cama hospitalar e carregado por colegas em cadeira de rodas para não deixar de votar.

 

LEIA TAMBÉM

Viamão tem prefeito; domingo de fumaça branca após morte de Russinho, Miss Colômbia de Nadim e renúncia de vereadores

Dilamar de Jesus toma decisão sobre assumir Prefeitura; Em paralelo, vereadores fazem pressão e recebem ’visita’ de André Pacheco

Nadim Harfouche: Prefeito de Viamão por um dia

Sessão da Câmara que escolheu novo prefeito de Viamão tem série de ilegalidades, diz especialista

Justiça anula sessão da Câmara, e Viamão está novamente sem prefeito

Viamão tem dois prefeitos: Vereador Evandro Rodrigues assinou termo de posse, mas Nadim Harfouche foi eleito em plenário; Entenda a confusão

Quem será o prefeito de Viamão: Presidente da Câmara comunica afastamento do cargo e tese da ’linha de sucessão’ ganha força no Legislativo

Bolsonaro matou Russinho

Últimas

Cadeira de prefeito
O pedaço de papel que valeu uma Prefeitura: ’É verdade esse bilete’; Evandro não desistiu e inicia contragolpe
Exclusivo | com vídeo
A feira livre, Beirute, a Prefeitura e a cloroquina: Nadim Harfouche, o libanês que assume Viamão, fala sobre passado, presente e futuro
Briga pela cadeira de prefeito
Justiça nega mandado de segurança contra eleição da nova mesa diretora da Câmara. Nadim segue prefeito
Primeiro dia de trabalho
Prefeito Nadim: ’Sobre CCs, correções estão sendo feitas, mas nada em lote; Sobre o funcionalismo, existe uma questão legal que precisa ser chancelada pelo Judiciário’
Cadeira de prefeito
Acordão político coloca Nadim Harfouche na Prefeitura e Eraldo Roggia na presidência da Câmara
Operação Capital
Os motivos que levaram o MP a pedir a manutenção do afastamento de André Pacheco
Cadeira de prefeito
’Pré-sal’ da política viamonense tem mais um capítulo decisivo nesta quinta-feira; O gabinete está prestes a receber o terceiro prefeito em sete dias
Operação Capital
Ministério Público pede prorrogação do afastamento de André Pacheco por mais 120 dias
Já pode pedir música!
Mesa da Câmara é destituída, e caminho para a vaga de prefeito liberado
Gestão
Terceiro dia do prefeito em exercício tem ordem para pagar reajuste ao funcionalismo, vídeo em alagamentos, chamamento de concursados e exoneração da irmã secretária
Política
Os bastidores do domingo em que Evandro Rodrigues sentou na cadeira de prefeito de Viamão
Crise do coronavírus
Prefeitura tem nova reunião para discutir ampliação de leitos para pacientes com COVID-19 no município

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS