Quinta-feira, 06 de AGOSTO de 2020

Publicidade

Facebook

Cadeira de prefeito

Acordão político coloca Nadim Harfouche na Prefeitura e Eraldo Roggia na presidência da Câmara

por Cristiano Abreu | Publicada em 01/08/2020 às 00h| Atualizada em 01/08/2020 às 23h57

Após uma semana de costuras nos bastidores, o grupo formado por PTB, PSDB, PT, PDT, PP, PSD e PSL venceu a queda de braço, assumiu o comando do Legislativo e a Prefeitura de Viamão. Eraldo Roggia (PTB), primeiro vice-presidente da nova mesa diretora, comandará a Câmara enquanto o presidente Nadim Harfouche (PSL) ocupar o cargo de prefeito em exercício.

Faltava meia hora para o início da segunda sessão extraordinária deste sábado e as composições estavam contando votos. Até o placar de 11 a 0 a favor de Nadim e Eraldo, havia pelo menos dois vereadores indecisos. Coube às direções de seus partidos a pressão interna que manteve o acordo.  

Evandro Rodrigues (DEM), até então prefeito em exercício, chegou cedo - antes das 18h, o primeiro round do dia. Não participou da votação que aprovou a redação final do projeto de resolução que destituiu o comando de Dilamar de Jesus (PSB), mas estava na casa. Conversou, buscou apoio, mas não levou.

A reuinão que abriu caminho para o novo arranjo de poder em Viamão não durou oito minutos e teve acesso restrito - assessores ficaram do lado de fora (exceto os assessores pessoais e o filho de Eraldo). O texto foi aprovado por 11 votos favoráveis, dois contra e seis abstenções. O suplente Tiquino (PTB) não compareceu.

 

Painel com resultado da aprovação do texto que derrubou a mesa na quinta-feira (30)

 

Até às 20h, foi só barganha.

 

A nova mesa

 

Se a primeira foi rápida, a segunda durou três horas. Às 20h07min, o encontro final foi aberto. Evandro, já fora da cadeira de prefeito e de volta ao Legislativo, por ser presidente da Comissão de Constituição, Redação e Justiça, conduziu a sessão - como manda o regimento. De cara, dez minutos de suspensão para conferir convocações dos vereadores suplentes.

O impasse foi formado sobre a posse do suplente Canelinha (PSDB). O lado de Evandro não desejava. Francinei (PSDB) tentou tirar Xandão Gomes (Republicanos) da votação por ser o único a participar por videoconferência.

Evandro usou a tribuna e falou por quinze minutos. Criticou a disputa política pela cadeira do Executivo. 

- O crime que cometi para ser tirado da mesa da Câmara foi ter descido, tomado a decisão de assumir a Prefeitura. Essa destituição é ilegal. Peço ao próximo prefeito que não revogue nenhuma lei que aprovei - defendeu Evandro. 

 

Evandro falou em falta de apoio dos colegas

        

Após a fala, novamente a sessão foi parada. Quarenta minutos em que aconteceu de tudo, incluindo uma indisposição do vereador Fabrício Ollermann (MDB). O parlamentar precisou ser atendido por uma equipe médica e foi removido até a UPA.

 

Veículo de emergência foi chamado para atender o vereador. Ele foi levado até a UPA e passa bem

 

No retorno, Evandro abandonou a sessão. Ele foi seguido de Joãozinho da Saúde (MDB) e de toda a bancada do PSB. Nem chegaram a apresentar chapa para a mesa.

Pelo Regimento interno, Nadim Harfouche, vereador mais idoso, foi chamado a conduzir o trabalho

- Tenho vergonha do que está acontecendo. É um ato (do Evandro), que lamento, em abandonar a sessão. 

Mais cinco minutos de suspensão para consulta ao departamento jurídico.

 

Nadim, no momento em que assumiu a presidência da sessão

 

A votação, em seu momento, não teve surpresa. Nadim e Eraldo encabeçaram chapa única foram eleitos com 11 votos, nenhum contra, nenhuma abstenção e dez vereadores ausentes.

 

A mesa é a seguinte:

Presidente: Nadim Harfouche (vira prefeito de Viamão);
Primeiro vice: Eraldo Roggia (vira presidente da Câmara);
Segundo vice: Maninho Fauri;
Primeiro secretário: Rodrigo Pox;
Segundo secretario Fabrício Ollermann

 

 

Pouco antes da das 23h, Nadim assinou, pela segunda vez em pouco mais de uma semana, o livro de posse como prefeito em exercício.

- Mais uma vez estou empossando Nadim. Tudo dentro da lei. Não como outros, que não respeitaram a Constituição Federal e o regimento desta casa.

- O mais importante agora é agradecer quem vinha trabalhando como secretário. São grupos de pessoas, servidores que prepararam e vêm preparando a cidade. Claro que alguém tem que dar aval, e isso vamos ver lá na frente. Tenho um período curto, porque o mandato é do André Pacheco. Não sabemos o que vai acontecer, mas vamos trabalhar. Trabalhar em harmonia pelo bem da cidade.

 

Bastidores

 

- Surpresa da noite foi o nome de Fabrício Ollermann na mesa como secretário de Eraldo. Parece ter contrariado posição do líder do MDB, Sarico Moura. Resta saber como fica seu ambiente interno na legenda.

- Nadim comprometeu-se a renunciar a presidência caso retorne à Câmara. Nesse caso será necessária uma nova eleição para o cargo.

- Situação delicada viveu o PT nessas semanas, fazendo escolha entre DEM de Evandro e PSL de Nadim. Por volta das 20h deste sábado, surgiu o boato de que Adão Pretto teria sido pressionado a não votar pelo partido que já foi de Bolsonaro. Na verdade, chamou atenção a não neutralidade nesta briga.

- O mesmo vale para o PDT de Guto Lopes e Rodrigo Pox. Às vésperas do embate eleitoral em que apresentava o discurso de via alternativa, tomou lado no arranjo da Câmara ao lado do PSDB de Valdir Bonatto.

- MDB e PSB tentaram oferecer a cassação de André Pacheco como moeda de troca ao PSDB. Mas após os novos fatos apresentados pelo Ministério Público, os tucanos entendem que o fim político do prefeito é favas contadas e ficaram com Eraldo. Evandro nega que o DEM tenha oferecido André nas negociações.

- Restou ao PSB juntar os cacos. Sua bancada fez o que pode, mas o partido terá que arcar nas urnas com o peso de não ter assumido a cidade após a morte de Russo. O discurso de todas as frentes políticas da cidade é culpar Dilamar e a sigla pelo caos político.

- Ficou feio para Evandro o abandono da mesa de forma intempestiva.

- Eraldo agiu em silêncio. E Venceu em silêncio.

- André Gutierres (PP), Armando Azambuja (PSDB) e Francinei Bonatto (PSDB) conduziram as ações em favor de Nadim e Eraldo no plenário.  

 - Se eu tiver uma chance só de apostar, digo que a votação de hoje vai parar na Justiça. 

- Pior fica a imagem da Câmara depois de tanta briga.

- É como disse uma fonte da coluna nessa semana: a eleição começou na segunda-feira (27). E os acordos e as brigas de hoje já refletem nos arranjos de coligações para o pleito.

Últimas

Cadeira de prefeito
O pedaço de papel que valeu uma Prefeitura: ’É verdade esse bilete’; Evandro não desistiu e inicia contragolpe
Exclusivo | com vídeo
A feira livre, Beirute, a Prefeitura e a cloroquina: Nadim Harfouche, o libanês que assume Viamão, fala sobre passado, presente e futuro
Briga pela cadeira de prefeito
Justiça nega mandado de segurança contra eleição da nova mesa diretora da Câmara. Nadim segue prefeito
Primeiro dia de trabalho
Prefeito Nadim: ’Sobre CCs, correções estão sendo feitas, mas nada em lote; Sobre o funcionalismo, existe uma questão legal que precisa ser chancelada pelo Judiciário’
Operação Capital
Os motivos que levaram o MP a pedir a manutenção do afastamento de André Pacheco
Cadeira de prefeito
’Pré-sal’ da política viamonense tem mais um capítulo decisivo nesta quinta-feira; O gabinete está prestes a receber o terceiro prefeito em sete dias
Operação Capital
Ministério Público pede prorrogação do afastamento de André Pacheco por mais 120 dias
Já pode pedir música!
Mesa da Câmara é destituída, e caminho para a vaga de prefeito liberado
Gestão
Terceiro dia do prefeito em exercício tem ordem para pagar reajuste ao funcionalismo, vídeo em alagamentos, chamamento de concursados e exoneração da irmã secretária
Política
Os bastidores do domingo em que Evandro Rodrigues sentou na cadeira de prefeito de Viamão
Crise do coronavírus
Prefeitura tem nova reunião para discutir ampliação de leitos para pacientes com COVID-19 no município
Justiça determina eleição para cargo de primeiro vice-presidente da Câmara, e cadeira de prefeito permanece ’a prêmio’; Evandro pode voltar ao Legislativo

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS