Domingo, 24 de JANEIRO de 2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Novos donos da cadeira

Edição de vídeo: Guilherme Klamt

Valdir Bonatto é o dono da caneta: a posse do novo prefeito e os bastidores da transição de poder em Viamão

por Cristiano Abreu | Publicada em 01/01/2021 às 00h| Atualizada em 18/01/2021 às 11h46

No início da tarde dessa sexta-feira (1º), Valdir Bonatto e Nilton Magalhães, ambos do PSDB, foram empossados prefeito e vice de Viamão. O ato, realizado no plenário Tapir Rocha, na Câmara de Vereadores, foi restrito por conta da pandemia de COVID-19.

Bonatto tem 60 anos, é natural de Xanxerê/SC. Professor e empresário, foi vereador entre 1989 e 1992 pelo PT. Assume a Prefeitura pela segunda vez (administrou Viamão entre 2013 e 2016).

O vice Nilton José Sica Magalhães tem 58 anos, é natural de Porto Alegre. É engenheiro e servidor público de carreira do município.

Em sua fala, Nilton destacou a origem profissional e deixou claro que aposta na parceria com o funcionalismo. Também foi muito duro nas críticas ao ex-prefeito André Pacheco.

- A política não é meio de vida, é uma missão. O poder não corrompe as pessoas, elas revelam quem realmente são quando estão no poder...

Na sequência, agradeceu parceiros de jornada como Rafael Bortoletti, pivô do das denúncias que deram origem à Operação Capital e que retorna à Prefeitura como secretário de Governo:

- Rafael é um dos que salvaram esse município da maior organização criminosa que eu já presenciei nos meus 36 anos de carreira. Eu já tinha visto prefeito desviar recurso, servidor desviar recurso, mas a quadrilha que se instalou nesses últimos quatro anos é de fato sem precedentes na história desse município – afirmou Nilton.


Bonatto fez agradecimentos aos eleitores e pediu mais uma vez o voto de confiança da população. Demonstrou que o foco será no controle da gestão na área da Saúde, foco dos supostos esquemas de corrupção investigados pelo Ministério Púbico em 2020.

- Já nesta segunda-feira (4), vamos pedir a retirada do orçamento encaminhado à Câmara, senhor presidente, para em 12 e 15 de janeiro a gente possa enviar à essa Casa um novo orçamento e uma série de projetos para reorganizar a economia, os serviços – revelou o prefeito.

Bonatto citou a formação do Grupo Integrado de Cuidado com as Pessoas (GIP) e do Grupo Integrado de Desenvolvimento (GID) para tocar assuntos estratégicos da administração. Conforme o Diário antecipou, o GID será tocado por Tulio Barbosa, 42 anos, empresário, ex-presidente do Sindilojas local, ex-secretário de Bonatto, e Henrique Noronha, 41 anos, suplente de vereador pelo PSDB.

- A pandemia política causada pelos gestores e que assola nossa cidade é um sufoco e uma dose dupla de descrédito ao povo de Viamão... Posso dizer a vocês que não é muito diferente do que imaginávamos, mas não sabíamos o tamanho do estrago que tinham feito ao povo de Viamão. Formulamos dois grandes eixos de desenvolvimento da cidade: o GIP e o GID – disse.

O GIP comportará Saúde, Educação, Assistência Social, Esporte e Lazer e a secretaria de Cultura. O GID envolve estruturas como Fazenda, Obras, Desenvolvimento, Agricultura, Planejamento e Governo.

O prefeito recém-empossado confirmou a notícia dada com exclusividade pelo DV de que acumulará a secretaria da Saúde nesses primeiros meses de gestão.

- A Saúde é o grande problema desse município. É por isso que estou assumindo esse compromisso. Pelos próximos três meses, dividirei meu tempo, minhas funções e serei o secretário da Saúde para reorganizar o caminho. É o primeiro secretário que anuncio – encerrou Bonatto.

 

 

Secretariado

 

A nova gestão adiou mais uma vez o anúncio oficial do secretariado. A previsão é que a nominata completa seja conhecida nesse sábado (2).

Confira aqui os nomes já apurados pelo Diário de Viamão.

 

Agenda

 

Prefeito e secretários passarão o fim de semana trabalhando na Facesi. A empresa educacional do prefeito é o local escolhido para as primeiras reuniões, que ocorrerão individualmente por pasta.

Na segunda-feira (4), o expediente é na Prefeitura. Bonatto promete estar no gabinete a partir das 6h30min.

 

Bastidores

 

-A posse do novo chefe do Executivo foi acompanhada por dirigentes partidários, representantes do Sindilojas e da Acivi, empresários e familiares do prefeito. Assim como lamentei na diplomação, faltou convite formal à imprensa;

- Após a posse, Bonatto, vice, familiares e assessores foram até o Gabinete do Prefeito, onde o presidente da Câmara Armando Azambuja registrou, leu e procedeu as assinaturas no livro de posse;

 

 

- Sim, o livro estava lá. André havia feito um termo de encerramento de mandato.
Fim do ciclo;

- Chamou atenção dos apoiadores do PSDB a sujeira do gabinete. Tinha até barata morta pelo chão – sinal de que a desinsetização está em dia. No mais, tudo em ordem;

 

 

- Sobre sessão solene de posse dos vereadores, chamou atenção o protagonismo do presidente do PDT Alexandre Godoy e do futuro secretário do Governo, Rafael Bortoletti “dando cartas” na montagem das comissões. Godoy propôs Luizinho do Espigão (PSDB) na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e Roni Bella na de Orçamento. Roni Abriu mão e o vereador Dieguinho Santos (PSD) será o titular;

- Ex-prefeito e vereador, portanto experiente, Alex Boscaini (PT) ficou isolado de todos os debates do dia. O único voto contrário na eleição da mesa é o dele. Inclusive, não quis participar da foto oficial no fim da cerimônia. André Gutierres (PP) tinha compromisso e saiu mais cedo; Dédo Machado (MDB) havia comunicado que não participaria da posse;

 

 

- Nos corredores da Casa se comenta que Xandão Gomes (Republicanos) e Dilamar de Jesus (PSB) perderam preço. Os dois foram o centro da crise administrativa do município após a morte de Russinho ao negarem a responsabilidade legal de assumir a Prefeitura. Xandão ficou fora da mesa, já Dilamar volta ao comando como vice-presidente do Legislativo.
É aí que a tese de perda de poder se dissipa;

 

Recorde:

Dilamar de Jesus toma decisão sobre assumir Prefeitura; Em paralelo, vereadores fazem pressão e recebem ’visita’ de André Pacheco

Viamão sem prefeito: Xandão Gomes diz que responsabilidade é de Dilamar e que renunciará se for notificado para assumir a Prefeitura

 

- Bonatto mantém a fala de que a composição política na Câmara não significa ingresso na base da Administração municipal. Mas o discurso de posse deixou claro que busca o maior número possível de apoio.

- Queremos estar juntos, independentes da questão partidária, para fazer as coisas acontecerem em nossa cidade –

- Voltando ao prefeito, importante ver o chefe do Executivo falando de forma responsável sobre pandemia e Saúde no geral. Em meia hora no cargo já se mostrou preocupado com as duas pontas da crise: a sanitária e a econômica. E prestou condolências aos 4.099 infectados e aos familiares das 232 pessoas que perderam a vida para o novo coronavírus.
Nenhum gestou antes de Bonatto – de Russinho a André – havia dedicado um segundo que fosse para lamentar as baixas.

O Diário cobra isso há meses:

Os rostos e as famílias ignoradas: Viamão tem 101 vidas levadas pela COVID-19, enquanto seu povo e seus governantes fingem não ver

Prefeitura recorrerá da classificação de bandeira vermelha; Falta a Russinho empatia com as vítimas da COVID-19

 

Com vídeo: 

A cerimônia de posse na íntegra:

 

 

 

Leia também

Vereadores eleitos em Viamão tomam posse na Câmara; composição da mesa diretora não teve surpresas

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS