Sexta-feira, 03 de JULHO de 2020

Publicidade

Publicidade

Facebook

Crise da Saúde

Reprodução do documento enviado pela terceirizada à Prefeitura

Empresa que faz gestão da UPA cobra da Prefeitura três meses de pagamentos em atraso; O caos das terceirizadas

Publicada em 27/05/2020 às 00h| Atualizada em 29/05/2020 às 11h40

Sempre que escuto o discurso moralista sobre a hipotética competência superior da iniciativa privada em detrimento do Estado, tenho urticária. Ambas estruturas são constituídas de homens e mulheres, nem melhores, nem piores na comparação entre uns e outros. Apenas simples e falhos mortais movidos por interesses muitas vezes questionáveis.

Não passa de falácia atribuir a corrupção, ou a incompetência, unicamente ao gestor público brasileiro. Não há corruptível sem o corruptor. Escândalos recentes mostram o papel central de construtoras comandadas por nobres e ilibadas famílias nos desvios. Se antes eram empreiteiros e até dono de frigorífico, agora, o Palácio do Planalto anda cercado de empresários preocupados em mudar o país - alguns deles, inclusive, acordaram hoje (27) com a Polícia Federal batendo à porta. A influência das farmacêuticas e outras da Saúde, que estão com trânsito livre em Brasília, também é exemplo e merecerá atenção no futuro. Não é só no Rio de Janeiro, o Ministério da Saúde andou comprando respiradores com valores "estranhos", sem falar nessa loucura toda para enfiar coloroquina em todo mundo logo após o primeiro espirro.

Voltando o foco para a competência em fazer gestão, minha coceira aumenta quando vejo o que acontece na Saúde de Viamão. O ex-secretário José Ricardo Agliardi criticou o elevado nível de terceirização que encontrou - acima de 80%, e o atual, Glazileu Aragonês, revelou que são apenas 312 concursados da Saúde contra 872 terceirizados que prestam serviços à pasta. É Coletar, Lagos, Mahatma, uma sopa de letrinhas que deixa trabalhadores sem receber e o povo carente do atendimento necessário.

Pois esse caldo ganhou mais uma sigla nesta semana: IBDAH.

O Instituto Brasileiro de Desenvolvimento da Administração Hospitalar (IBDAH), empresa da Bahia que faz a gestão da UPA de Viamão, cobra da Prefeitura pagamentos referentes a fevereiro, março e abril. Em ofício assinado pelo diretor de controladoria da empresa Benedito Novaes, a terceirizada solicita a normalização dos repasses para honrar os salários dos trabalhadores. A dívida acumulada no período é de R$ 1.342.328,05, Contudo, no domingo vira o mês, e a conta aumenta em mais R$ 1.199.109,35.

Fato, até o momento, é que a população pode ficar sem os serviços da UPA, assim como aconteceu no caso da higienização, ou do atendimento nas Unidades Básicas e Saúde mensal. Os motivos são diversos, mas o resultado é o mesmo: o povo prejudicado.

 

Reprodução do documento enviado pela terceirizada à Prefeitura

 

É um histórico que comprova que terceirizar não tem sido vantajoso ao município. E está causando mais problemas que solução. Não é o caso da IBDAH, até que se prove contrário, mas a Coletar está no centro da suspeita de esquema de corrupção na Prefeitura, a prestação de contas da Mahatma é alvo de CPI na Câmara e também demanda trabalho a Ministério Público e Tribunal de Contas.

Mas isso é assunto para outra coluna.

 

O que dizem Prefeitura e empresa

 

O Díário de Viamão pediu informações à Prefeitura, que não retornou até a publicação da coluna. A assessoria do IBDAH também não se manifestou até o momento. 

 

Últimas Cristiano Abreu

Política
Vereadores rejeitam pedido para abertura de impeachment de André Pacheco
Política
Falta de energia impede sessão que analisaria pedido de cassação de André Pacheco
Política
Vereadores votam pedido de cassação do prefeito André Pacheco nesta quinta-feira
Crise do coronavírus
Russinho aderiu aos protocolos da bandeira vermelha; Agora, só falta a fiscalização
93 dias de crise
Em gráficos, entenda os 93 dias da pandemia do coronavírus em Viamão
Cristiano Abreu
Prefeitura recorrerá da classificação de bandeira vermelha; Falta a Russinho empatia com as vítimas da COVID-19
Crise do coronavírus
Ministério Público volta a cobrar ações da Prefeitura no combate da COVID-19
Crise do coronavírus
Ou Russinho pede ajuda da população, ou terá de fechar o comércio novamente; Recado aos ’covidiotas’
Crise do coronavírus
Profissionais com COVID-19 são afastados, e posto de saúde é fechado
Crise do coronavírus
Ministério Público recebe denúncia de supostas irregularidades em serviço de desinfecção de ruas
Polêmica
Presidente do SIMVIA diz que Russinho trata servidores municipais como ’palhaços’ ao revogar reposição salarial
Crise do cornavírus
Os 89 casos de Viamão ganham destaque na mídia estadual, mas a Prefeitura escolhe relaxar medidas de prevenção
Política
TCE reprova contas de André Pacheco na gestão da Granpal
Crise do coronavírus
No dia em que Viamão registra a quinta morte por COVID-19, secretário da Saúde diz que ’quadro é razoável’
Crise do coronavírus
A COVID-19 avança a galopes em Viamão; Quem acha que está tudo bem precisa ver estes infográficos
Novela de mau gosto
Reposição salarial do funcionalismo volta para a Câmara; Além de parcelado, dinheiro será menor
Caos na Saúde
Os problemas nos contratos das terceirizadas vão muito além do filé mignon e do Uber pagos com dinheiro do contribuinte
Caos na Saúde
Prefeitura renova contrato com empresa que faz a gestão dos postos de saúde
Crise da Saúde
Empresa que faz gestão da UPA cobra da Prefeitura três meses de pagamentos em atraso; O caos das terceirizadas
CRISE DO CORONAVÍRUS
Um fim de semana para ninguém esquecer: A COVID-19 leva mais duas vidas em Viamão

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
cristiano@grupocg.com.br

Rafael Martinelli

Editor
rafael@grupocg.com.br

Roberto Gomes

Diretor
roberto@grupocg.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS