Sexta-feira, 03 de JULHO de 2020

Publicidade

Publicidade

Facebook

Política

Plenário Tapir Rocha, em dias mais iluminados | Foto: CMV | Divulgação

Falta de energia impede sessão que analisaria pedido de cassação de André Pacheco

Publicada em 25/06/2020 às 00h| Atualizada em 01/07/2020 às 15h05

A instabilidade climática que deixou o Centro sem energia elétrica na tarde desta quinta-feira (25) manteve André Pacheco respirando mais um pouco - ainda que por aparelhos. Faltou energia elétrica bem na hora em que iniciaria a sessão da Câmara na qual seria lida a denúncia que pede a cassação do prefeito afastado por supostos crimes de responsabilidade investigados pela Operação Capital, a Lava Jato de Viamão.

Quando a energia voltou, cerca de uma hora e vinte minutos depois, já não havia quórum suficiente para iniciar os trabalhos. Por volta das 17h30min, o presidente Dilamar de Jesus (PSB) fez a chamada oficial, formalizou a ausência do número mínimo de vereadores e encerrou a sessão.

 

Entenda

Uma ação popular protocolada na Câmara de Vereadores na quarta-feira (24) denuncia por crime de responsabilidade e pede a cassação do prefeito afastado de Viamão, André Pacheco. Como não foi realizada hoje, a leitura do documento deverá ocorrer na sessão da próxima terça-feira (30) e votada, desde que haja o número mínimo necessário de parlamentares presentes em plenário. Se aceita, será instalada uma Comissão Processante para investigar as supostas irregularidades apontadas.

 

Bastidores 

 

No inicio da reunião plenária, Dilamar avisou que aguardaria pelo retorno de energia, porém, alguns paralamentares não esperaram. Além do presidente, apenas Evandro Rodrigues (DEM), Armando Azambuja (PSDB), Francinei Bonatto (PSDB), André Gutierres (PP), Edi Bagé (PSB), Jessé Sangali (Cidadania) e Xandão Gomes (PRB) permaneceram. Quando "a luz voltou", o diretor Geraldinho Filho fez um esforço de última hora ligando para os ausentes.

Não deu tempo. 

Mas a história desta tarde começa antes mesmo de os corredores ficarem escuros. O vereador Maninho Fauri (PSD), aliado das antigas de André, atuou forte para evitar a sessão. Bateu de gabinete em gabinete colhendo assinaturas - oficialmente, queria suspender as atividades do Legislativo por conta da pandemia do coronavírus. Marcio Katofa (PSB), Fabrício da SH (MDB), Eraldo Roggia (PTB), Dieguinho (PSD) e Guto Lopes (PDT) assinaram. Não foi em número suficiente, contudo o aguaceiro surtiu o mesmo efeito.

As decisões da Câmara têm reflexo direto no futuro político de Russinho, que está de olho nas eleições e deseja permanecer como prefeito até o fim do ano. Por isso, é de se estranhar o comportamento da base do governo no Legislativo. Dá pra dizer que os vereadores do MDB e aliados não demonstraram empenho nenhum em votar a abertura do impeachment hoje, pelo contrário, encontraram no clima a justificativa perfeita e desertaram em peso. 

Em resumo, choveu, mas não foi na horta que base e parte da oposição previam. A pipocada desta tarde causará desgastes. Se não isso, ao menos toda a articulação feita para a leitura da denúncia terá de ser revista. E na política, cada dia é diferente do anterior. 

André Pacheco continua com os dias contados. A situação posta como está o deixa com remotas chances de voltar ao cargo, mas ganha tempo para negociar, fazer contatos, gerar conflitos na base e talvez adiar o que só não é inevitável porque estamos falando de política.

 

LEIA TAMBÉM

Após assessor confirmar COVID-19, vereadores e servidores são testados na Câmara

Com sete novos casos nas últimas 24 horas, Viamão ultrapassa os 200 infectados pela COVID-19

É tudo com a gente; O distanciamento controlado fake

Russinho aderiu aos protocolos da bandeira vermelha; Agora, só falta a fiscalização

Em gráficos, entenda os 93 dias da pandemia do coronavírus em Viamão

Últimas Cristiano Abreu

Política
Vereadores rejeitam pedido para abertura de impeachment de André Pacheco
Política
Falta de energia impede sessão que analisaria pedido de cassação de André Pacheco
Política
Vereadores votam pedido de cassação do prefeito André Pacheco nesta quinta-feira
Crise do coronavírus
Russinho aderiu aos protocolos da bandeira vermelha; Agora, só falta a fiscalização
93 dias de crise
Em gráficos, entenda os 93 dias da pandemia do coronavírus em Viamão
Cristiano Abreu
Prefeitura recorrerá da classificação de bandeira vermelha; Falta a Russinho empatia com as vítimas da COVID-19
Crise do coronavírus
Ministério Público volta a cobrar ações da Prefeitura no combate da COVID-19
Crise do coronavírus
Ou Russinho pede ajuda da população, ou terá de fechar o comércio novamente; Recado aos ’covidiotas’
Crise do coronavírus
Profissionais com COVID-19 são afastados, e posto de saúde é fechado
Crise do coronavírus
Ministério Público recebe denúncia de supostas irregularidades em serviço de desinfecção de ruas
Polêmica
Presidente do SIMVIA diz que Russinho trata servidores municipais como ’palhaços’ ao revogar reposição salarial
Crise do cornavírus
Os 89 casos de Viamão ganham destaque na mídia estadual, mas a Prefeitura escolhe relaxar medidas de prevenção
Política
TCE reprova contas de André Pacheco na gestão da Granpal
Crise do coronavírus
No dia em que Viamão registra a quinta morte por COVID-19, secretário da Saúde diz que ’quadro é razoável’
Crise do coronavírus
A COVID-19 avança a galopes em Viamão; Quem acha que está tudo bem precisa ver estes infográficos
Novela de mau gosto
Reposição salarial do funcionalismo volta para a Câmara; Além de parcelado, dinheiro será menor
Caos na Saúde
Os problemas nos contratos das terceirizadas vão muito além do filé mignon e do Uber pagos com dinheiro do contribuinte
Caos na Saúde
Prefeitura renova contrato com empresa que faz a gestão dos postos de saúde
Crise da Saúde
Empresa que faz gestão da UPA cobra da Prefeitura três meses de pagamentos em atraso; O caos das terceirizadas
CRISE DO CORONAVÍRUS
Um fim de semana para ninguém esquecer: A COVID-19 leva mais duas vidas em Viamão

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
cristiano@grupocg.com.br

Rafael Martinelli

Editor
rafael@grupocg.com.br

Roberto Gomes

Diretor
roberto@grupocg.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS