Terça-feira, 20 de OUTUBRO de 2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Futuro da gestão

Um gabinete em luto e sem mandatário

Quem será o prefeito de Viamão: Presidente da Câmara comunica afastamento do cargo e tese da ’linha de sucessão’ ganha força no Legislativo

Publicada em 23/07/2020 às 00h| Atualizada em 24/07/2020 às 09h50

A Câmara de Vereadores comunicou nesta manhã (23) que o presidente Dilamar de Jesus (PSB) está afastado de suas funções pelos próximos 15 dias. Até novo desdobramento, quem conduzirá o parlamento é o vereador Xandão Gomes. E no entendimento da Casa, recai sobre o homem da Igreja e do Republicanos a decisão de assumir a cadeira de prefeito de Viamão.

Mas ele quer?

Até onde a coluna apurou, não quer. O caso de Dilamar já foi antecipado no artigo Presidente da Câmara aguarda resultado de exame para COVID-19, vice está ’incomunicável’ e diretor do Foro declina do cargo; Viamão está sem prefeito. Ele não abre mão da reeleição e, além de outros problemas de saúde alegados em atestado médico, aguarda resultado de exames para a COVID-19. O Xandão, que não atende as ligações do Diário, também aventa nos bastidores que se licenciará por motivos de saúde. Estaria, segundo pessoas próximas, também aguardando resultado de exame para descartar a possibilidade de infecção.

O diretor do Foro, juiz Claudio Edel Ligorio Fagundes, enviou ofício ao Tribunal de Justiça do RS e ao Legislativo declinando do cargo. É mais um fora do pareo, conforme a coluna antecipou ontem

Xandão, participando ou mesmo enviando atestado à Câmara para se ausentar da sessão Legislativa online de hoje, terá que manifestar seu desejo. E aí, como tratamos ontem, vem à tona a tese da linha sucessória. Até os corredores semi-vazios da Câmara repetem que a "jurisprudência" para Xandão ou qualquer outro vereador da mesa diretora assumir a Prefeitura está na saída de Ridi e da Maria Ester Hesseling em 2000 (também ano eleitoral). Para quem não acompanhou a explicação de ontem, na época, o presidente Atidor da Cruz não quis assumir o Executivo e os demais parlamentares abriram caminho até Ronaldo Ribeiro.

Nessa tese, o nome que ganha força nos WhatsApps e nas articulações políticas é de Evandro Rodrigues (DEM). Ainda bastante abalado pela morte de Russinho, o vereador passou a manhã dando entrevistas para jornais da Capital e conversou com o Diário.

- O Russinho era um segundo pai pra mim. A simplicidade dele, o trato com as pessoas era incontestável - Que ele olhe por nós e nos oriente para o melhor caminho - desabafou.

Evandro afirma que não pensou na possibildade de assumir a Prefeitura. Citou que o vereador no comando do Legislativo é Xandão.

- Há o diretor do Foro - e tem o Xandão, que é hoje o presidente em exercício, o sucessor natural - resume.

Hoje Evandro Rodrigues participará normalmente da sessão online da Câmara. E caso Xandão falte ou recuse a cadeira de prefeito, Evandro alega necessidade de discutir e ponderar muito antes de assumir o cargo.

- Sinceramente, não pensei sobre o assunto. Teria que antes ouvir minha família, discutir com a direção do partido no Estado. Primeiro é preciso saber do Xandão, da vontade dele. São muitas as especulações, tem a minha reeleição a vereador também. Se eu desejo (ser prefeito), digo que não. E não tenho dúvida de que a cidade precisa (de um prefeito). Meu desejo é que Viamão supere tudo isso, para que mais nenhuma família passe por essa dor da perda de vidas.

Como tenho dito e repito: é a cadeira que ninguém quer em ano eleitoral.

 

Confira a nota oficial da Câmara sobre o afastamento de Dilamar Jesus.

 

O presidente da Câmara Municipal de Viamão – CMV, Dilamar de Jesus – PSB, ficará de licença-saúde durante 15 dias a contar de 22 de julho, por recomendação médica, em decorrência de quatro problemas de saúde especificados em diferentes CIDs (Classificação Internacional de Doenças).

Um dos atestados médicos estabelece período de afastamento de sete dias em virtude de sintomas relacionados ao novo coronavírus. O presidente da CMV realizou na quarta-feira (22), teste para Covid-19 e aguarda o resultado nos próximos dias.

O segundo atestado médico, para afastamento de 15 dias, relaciona-se a outras três enfermidades. De acordo com Dilamar de Jesus, exames variados foram solicitados pela equipe médica que o atendeu e pode haver, inclusive, a necessidade de internação, conforme diagnóstico.

O chefe do Poder Legislativo afirma que neste momento não apresenta condições de saúde adequadas para assumir o cargo de Prefeito da cidade, de acordo com as necessidades da população viamonense. “Para mim seria uma grande honra assumir a Prefeitura de Viamão. Porém, a nossa cidade precisa de um representante que esteja em plenas condições de saúde para as funções do Poder Executivo. Por isso, temos a certeza de que serão feitos os encaminhamentos necessários e nosso município será representado por alguém com as condições adequadas para auxiliar a cidade neste momento de crise e pandemia”, fala o presidente Dilamar de Jesus.

 

Últimas Cristiano Abreu

Eleições 2020
Eleições 2020 | Confira, em detalhes, os bens declarados e a evolução patrimonial dos candidatos a prefeito e vice de Viamão
Bastidores
Não vai nem com oração: a ’política marrom’ tranca a pauta de votações da Câmara
Eleições 2020
Ataques, promessas, Deus e patriotismo: Os melhores lances do debate para a Prefeitura de Viamão que você não viu
Política
Sessão da Câmara tem acusações veladas e explícitas: o UFC eleitoral Viamão
Política
Câmara volta a lembrar da Saúde e ’empurra’ Sérgio Ângelo para depois em dia de bate-boca entre vereadores; O bode na sala - parte II
Operação Pegadas
Mesmo preso, vereador Sérgio Ângelo recebe salário integral em setembro; Os tigres de papel da Câmara
Operação Pegadas
Vereador Sérgio Ângelo completa uma semana preso, mas segue no cargo; A Câmara conseguiu o ’bode na sala’ para retardar o afastamento
Eleições 2020
Candidatos definidos: as últimas melancias acomodadas na disputa pela Prefeitura de Viamão
Desdobramentos
Operação Pegadas: a política de Viamão pisa em ovos
279 anos
Aniversário de Viamão: o amor pela cidade não pode ter dono ou ser ideologizado
Coluna do Brasil
Claudio Brasil | Quanto ao filme “2020”...  emoções fortes aguardam nos próximos capítulos
Eleições 2020
Convenções partidárias entram na reta final; Conheça os nomes definidos e as articulações para a disputa pela cadeira de prefeito
Política
Em coletiva, Valdir Bonatto rebate adversários e tenta afastar dúvidas sobre sua candidatura a prefeito: ’inventaram a falácia dos R$ 17 milhões. Tenho minhas contas aprovadas pelo TCE’
Crise do coronavírus
A volta às aulas presenciais e o empírico ’não, por enquanto’ da Prefeitura. As coisas são diferentes na política de Viamão
Operação Capital
André Pacheco perde em Brasília, e afastamento da Prefeitura está mantido; Os advogados bateram na porta errada
Política
Valdir Bonatto tenta na Justiça anular decisão sobre reprovação de contas, mas não leva, e adversários políticos partem pro ataque; A eleição esquenta
Política
Justiça aceita denúncia do Ministério Público contra André Pacheco e vereador
Crise do coronavírus
A COVID-19 está lá fora; e mesmo sem agir, as consequências não afetam a gestão de Nadim
Política
Jessé livre para voar; a vitória na Justiça Eleitoral e a renúncia inesperada: ’Triste por não poder ficar até o final’
Funcionalismo
O Nadim prefeito comete improbidade ao não pagar reposição salarial que o Nadim vereador aprovou; criador versus criatura

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS