Sabado, 19 de SETEMBRO de 2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Política de ’colisão’

Eraldo (E) e Lucianinho na troca de farpas

O circo na sessão relâmpago que não decidiu nada; A casa que não é do povo

Publicada em 11/08/2020 às 00h| Atualizada em 24/08/2020 às 16h14

Pouco mais de meia hora recheada de troca de ofensas, ameaças veladas e manobras. Esse é o triste resumo da sessão ordinária da Câmara de Vereadores desta terça-feira (11). O encontro da tarde previa assuntos importantes para Viamão, mas virou bate-boca pago com dinheiro do contribuinte, interrompido subitamente com uma conveniente “falta de quorum”.

A reunião plenária marcava a volta de Sérgio Ângelo do afastamento judicial em função da Operação Capital e prometia debates sobre o futuro do mandato de Jessé Sangali e sobre o novo pedido de destituição da mesa diretora, dessa vez proposto por Evandro Rodrigues (DEM). Porém, não deu tempo. Além da (anacrônica) leitura da Bíblia, da chamada para a conferência das presenças e da leitura dos requerimentos que deram entrada no Legislativo, pouco se viu.

Prevendo uma possível votação para afastar Sangali, Até Nadim Harfouche (PSL) circulou pela Câmara. Estava a postos para reassumir mandato e votar para tirar o vereador do Cidadania e por Canelinha (PSDB) em definitivo – a ideia era trocar um inimigo por um aliado na guerra pela mesa e pela Prefeitura.

Logo de saída, o presidente em exercício da casa Eraldo Roggia (PTB) foi à tribuna falar sobre o pedido de informações do vereador Lucianinho (PSB) sobre investigação da Polícia Federal que envolve Eraldo.

Foi aí que a coisa desandou.

- Na eleição, fui denunciado... de ter estagiários a fazer campanha para mim em horário de expediente. Já prestei esclarecimentos. Pra mim, não passa de covardia. Coisa de cordeiro político de quem não manda mais nesta Casa. É sigiloso, nem poderia pedir informação, esse vereador não conhece lei, e eu vou entrar com processo por calúnia contra – atirou Eraldo.

Lucianinho foi para cima e acusou, na tribuna, Eraldo de discriminação.

- Eu prometi fiscalizar, denunciar, fazer o que as pessoas esperam dos vereadores eleitos. Não saio por aí prometendo obras, só faço meu trabalho, isso não dá o direito para o vereador invadir meu gabinete, com ofensas, querendo agredir... ele não deve saber o que é decoro. A coisa mais difícil do mundo é me intimidar. Inadmissível tratar um vereador como (chamando) manco, rengo... isso é deboche, discriminação com as pessoas com deficiência – disse Lucianinho.

Eraldo, na própria mesa diretora, atropelou e sugeriu que a exoneração da mulher de Lucianinho da Secretaria da Cultura é o motivo da briga.

- Nada contra, respeito o senhor, agora sua esposa foi demitida da Cultura, não fui eu quem demitiu. Se o senhor tem algo contra mim, (SIC) se dirija ao meu gabinete – revidou Eraldo.

Baixaria total...

Lucianinho prosseguiu:

- Nada dá o direito que invadam meu gabinete da forma como aconteceu. Estou pedindo as câmeras, já foi registrado ocorrência policial – fechou o vereador do PSB, acusando, novamente o colega do PTB.

Enquanto os nobres edis tentavam reencontrar a compostura, foi realizada uma nova chamada. Com apenas dez vereadores em plenário, “o trabalho” do dia foi encerrado.

Ficou tudo para sabe-se lá quando.

Eis o retrato de uma Câmara em ano eleitoral, voltada apenas para interesses pessoais. Viamão tem problemas urgentes que não serão resolvidos, a julgar pelo comportamento do grupo que representa uma gama de interesses, pode-se dizer assim, menos os do povo.

Últimas Cristiano Abreu

Eleições 2020
Candidatos definidos: as últimas melancias acomodadas na disputa pela Prefeitura de Viamão
Desdobramentos
Operação Pegadas: a política de Viamão pisa em ovos
279 anos
Aniversário de Viamão: o amor pela cidade não pode ter dono ou ser ideologizado
Coluna do Brasil
Claudio Brasil | Quanto ao filme “2020”...  emoções fortes aguardam nos próximos capítulos
Eleições 2020
Convenções partidárias entram na reta final; Conheça os nomes definidos e as articulações para a disputa pela cadeira de prefeito
Política
Em coletiva, Valdir Bonatto rebate adversários e tenta afastar dúvidas sobre sua candidatura a prefeito: ’inventaram a falácia dos R$ 17 milhões. Tenho minhas contas aprovadas pelo TCE’
Crise do coronavírus
A volta às aulas presenciais e o empírico ’não, por enquanto’ da Prefeitura. As coisas são diferentes na política de Viamão
Operação Capital
André Pacheco perde em Brasília, e afastamento da Prefeitura está mantido; Os advogados bateram na porta errada
Política
Valdir Bonatto tenta na Justiça anular decisão sobre reprovação de contas, mas não leva, e adversários políticos partem pro ataque; A eleição esquenta
Política
Justiça aceita denúncia do Ministério Público contra André Pacheco e vereador
Crise do coronavírus
A COVID-19 está lá fora; e mesmo sem agir, as consequências não afetam a gestão de Nadim
Política
Jessé livre para voar; a vitória na Justiça Eleitoral e a renúncia inesperada: ’Triste por não poder ficar até o final’
Funcionalismo
O Nadim prefeito comete improbidade ao não pagar reposição salarial que o Nadim vereador aprovou; criador versus criatura
Crise do coronavírus
É um vermelho desbotado, mas a bandeira do distanciamento controlado fake não mudará em Viamão
Crise do coronavírus
Cinco meses e mais de mil doentes: os números da COVID-19 em Viamão
Funcionalismo
Justiça determina pagamento de reposição salarial aos servidores municipais
Crise do coronavírus
Os rostos e as famílias ignoradas: Viamão tem 101 vidas levadas pela COVID-19, enquanto seu povo e seus governantes fingem não ver
Política de ’colisão’
O circo na sessão relâmpago que não decidiu nada; A casa que não é do povo
Operação Capital
Justiça afasta André Pacheco por mais 120 dias; A cassação antecipada e a morte anunciada
Cadeira de prefeito
O pedaço de papel que valeu uma Prefeitura: ’É verdade esse bilete’; Evandro não desistiu e inicia contragolpe

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS