Terça-feira, 22 de SETEMBRO de 2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Crise do coronavírus

A volta às aulas presenciais e o empírico ’não, por enquanto’ da Prefeitura. As coisas são diferentes na política de Viamão

Publicada em 08/09/2020 às 00h| Atualizada em 16/09/2020 às 13h53

Por dever de ofício, assisti à entrevista coletiva realizada pela Prefeitura de Alvorada nesta manhã (8) sobre a volta às aulas. Por 20 minutos, as secretárias da Educação e da Saúde, Ana Brunetta e Neusa Abruzzi, e o prefeito Appolo (MDB) apresentaram números, planejamento, detalharam pesquisa realizada com pais, responderam perguntas da comunidade e foram categóricos: as aulas não serão retomadas em 2020.

Por lá, só a Educação Infantil tem apoio para a volta. A Prefeitura apresentou pesquisa com pais e responsáveis pelos estudantes, e o resultado é esmagador: mais de 90% favoráveis em manter as crianças em casa.

- Como essa é uma gestão compartilhada, deve ser feita ouvindo a comunidade, as secretarias e o prefeito - avisa Ana Brunetta.

- Vamos pecar, talvez pelo excesso, mas vamos preservar a vida do nosso povo - emendou Appolo.

Atitude republicana, transparente, responsável. Coisa de gente grande.

Sabendo da reunião desta terça-feira entre o prefeito de Viamão Nadim Harfouche (PSL), o secretário de Saúde Glazileu Aragonês, da Educação Belini Romanzini, o Comitê de Operações de Emergência em Saúde (COE) e outras autoridades para discussão do mesmo tema, fui atrás das definições locais. Questionei à Comunicação Social:

- Sobre o planejamento de Viamão

- Se os pais, alunos ou professores foram ouvidos

- Qual posição das secretarias presentes, se pelo retorno ainda neste ano, ou não.

- Que estudos estão sendo feitos pela administração do município

 

Recebi as seguintes linhas:

"A reunião realizada hoje pela manhã estiveram presentes o COE, Secretaria de Saúde, de Educação e PGM. Como Viamão voltou para a bandeira vermelha, não há como voltar as (SIC) aulas, visto que é preciso duas semanas de bandeira laranja para flexibilizar. Mesmo que isso fosse uma realidade, o entendimento do Prefeito Nadim e do Secretário Belini é de seguir as orientações do Comitê, que por enquanto não acha viável retornar as aulas presenciais, por não haver um controle da circulação do vírus."

Concordo com a decisão, porém acho pouco. O tema é complexo, o ano está acabando, pais e educadores estão desorientados. A tal bandeira laranja, o abre tudo, já já vem aí. E será preciso adotar uma medida calçada em mais do que conhecimento empírico.
A sensação é de que o tema será empurrado com a barriga pelo tempo que o Estado manter a classificação de distanciamento social no vermelho. Mas o "não, por enquanto" estará longe de bastar em breve.

Tudo é muito difícil e parece ser mais complexo em Viamão. Não é uma crítica focada na gestão interina de Nadim, mas comparando as prefeituras da região metropolitana, ficam nítidas as agruras da antiga capital gaúcha.

Alvorada compartilha de muitas das dores de Viamão. Ambas são pobres, carentes, subdesenvolvidas e abrigam mais de 200 mil moradores. Contudo, na política, mesmo longe de ser o modelo perfeito, a vizinha que derivou de nossas terras está a léguas de nós.

Em Alvorada, Cachoeirinha, Canoas ou Gravataí, as informações são públicas, os prefeitos falam, mostram os rostos (há pouco tempo, antes de parar na UTI com a COVID-19, Appolo cometeu um "sincericídio" de repercussão estadual sobre a reabertura do comércio). O que quero dizer com isso? Os gestores da região erram, mas estão culturalmente acostumados, se portam no tamanho... agem conforme a liturgia de seus cargos.

Não é de hoje que a política de Viamão é assim. Conheço alguns dos agentes públicos (antigos e atuais) desde 2012. Independente da sigla partidária, fazem da Câmara e da Prefeitura seus bunkers, tentam blindagem no silêncio. Isolam-se em suas convicções e conchavos, não aceitam críticas. Ignoram o trabalho da Imprensa, enxergam conspirações fictícias. Não escutam o povo.

Esse é o modus operandi da política de Viamão. Um sistema hermeticamente fechado, impermeável, à prova de novas ideias e retroalimentado para cooptar os que vão chegando.

Pobre povo...

 

Últimas Cristiano Abreu

Eleições 2020
Candidatos definidos: as últimas melancias acomodadas na disputa pela Prefeitura de Viamão
Desdobramentos
Operação Pegadas: a política de Viamão pisa em ovos
279 anos
Aniversário de Viamão: o amor pela cidade não pode ter dono ou ser ideologizado
Coluna do Brasil
Claudio Brasil | Quanto ao filme “2020”...  emoções fortes aguardam nos próximos capítulos
Eleições 2020
Convenções partidárias entram na reta final; Conheça os nomes definidos e as articulações para a disputa pela cadeira de prefeito
Política
Em coletiva, Valdir Bonatto rebate adversários e tenta afastar dúvidas sobre sua candidatura a prefeito: ’inventaram a falácia dos R$ 17 milhões. Tenho minhas contas aprovadas pelo TCE’
Crise do coronavírus
A volta às aulas presenciais e o empírico ’não, por enquanto’ da Prefeitura. As coisas são diferentes na política de Viamão
Operação Capital
André Pacheco perde em Brasília, e afastamento da Prefeitura está mantido; Os advogados bateram na porta errada
Política
Valdir Bonatto tenta na Justiça anular decisão sobre reprovação de contas, mas não leva, e adversários políticos partem pro ataque; A eleição esquenta
Política
Justiça aceita denúncia do Ministério Público contra André Pacheco e vereador
Crise do coronavírus
A COVID-19 está lá fora; e mesmo sem agir, as consequências não afetam a gestão de Nadim
Política
Jessé livre para voar; a vitória na Justiça Eleitoral e a renúncia inesperada: ’Triste por não poder ficar até o final’
Funcionalismo
O Nadim prefeito comete improbidade ao não pagar reposição salarial que o Nadim vereador aprovou; criador versus criatura
Crise do coronavírus
É um vermelho desbotado, mas a bandeira do distanciamento controlado fake não mudará em Viamão
Crise do coronavírus
Cinco meses e mais de mil doentes: os números da COVID-19 em Viamão
Funcionalismo
Justiça determina pagamento de reposição salarial aos servidores municipais
Crise do coronavírus
Os rostos e as famílias ignoradas: Viamão tem 101 vidas levadas pela COVID-19, enquanto seu povo e seus governantes fingem não ver
Política de ’colisão’
O circo na sessão relâmpago que não decidiu nada; A casa que não é do povo
Operação Capital
Justiça afasta André Pacheco por mais 120 dias; A cassação antecipada e a morte anunciada
Cadeira de prefeito
O pedaço de papel que valeu uma Prefeitura: ’É verdade esse bilete’; Evandro não desistiu e inicia contragolpe

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS