Segunda, 18 de JANEIRO de 2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Nova legislatura

Edição de Vídeo: Guilherme Klamt

Temporada de redecoração: vereadores esvaziam gabinetes e móveis ’desaparecem’ da Prefeitura; os preparativos e as indefinições da posse

Publicada em 30/12/2020 às 00h| Atualizada em 30/12/2020 às 21h37

No dia 28 de dezembro, os vereadores que não terão mandato a partir de 2021 começaram a organizar a saída da Câmara. Na prática, caixas e pertences pessoais saíram do prédio do Legislativo. E na Prefeitura também teve movimentação de "patrimônio".

Causou estranheza aos que passaram pela secretaria de Gestão o "sumiço" de todos os móveis da sala da secretária Ane Medeiros. Mesas, armários, gaveteiros... restaram apenas cadeiras. 
Mas para onde foi a mobília?

Ontem (29), o Diário de Viamão teve acesso a uma gravação feita pela câmera de monitoramento que fica no Alistamento Militar. O equipamento registrou, às 11h43min, dois homens, vestidos com camisetas de uma empresa de transportes, removendo o conjunto de escritório.

 

 

Hoje, a Prefeitura de Viamão desfez o mistério: De acordo com Ane Medeiros, o que ocorreu foi a devolução dos móveis ao dono, que é o antigo titular da pasta e vereador eleito Éderson Machado dos Santos, o Dédo (MDB).

Em termo de devolução assinado pela secretária, ela informa que a movimentação foi autorizada pelo prefeito André Pacheco. E também descreve o que foi levado: uma mesa de reuniões, duas mesas de escritório, dois gaveteiros e um armário de arquivo.

 

 

Dédo Machado confirmou à coluna que a lista de bens pertence a ele. E segundo afirmou, tudo será levado para o gabinete que ele ocupará na Câmara de Vereadores a partir de janeiro.

- Comprei quando era secretário, não tinha mesas na secretaria. Adquiri três e comuniquei ao prefeito. Agora vou levar para a Câmara. Se tivesse algum problema, (os móveis) não teriam saído da Prefeitura, o resto é fofoca de política, de quem quer criar problema, tumulto e confusão - defende o vereador eleito.

 

 

Eleição da Câmara terá apenas 20 votos

 

Dédo foi secretário de André Pacheco até fevereiro desse ano, quando teve afastamento pedido pelo Ministério Público. Ele, o prefeito, um vereador e mais quatro secretários são investigados por suspeita de corrupção na Operação Capital.

A posse para o quarto mandato como vereador se aproxima, mas nem Dédo nem os móveis estarão na Câmara. O emedebista alega que teve contato com parentes positivados para a COVID-19, e por isso acompanhará a cerimônia de casa, pela Internet.

O parlamentar eleito revelou à coluna que os colegas de Legislativo já foram informados que não poderão contar com ele para a eleição da mesa diretora, que acontece no dia 1º. Será, portanto, uma eleição com 20 votos.

Mas há outro fator que envolve o mandato de Dédo. Ele segue com a determinação legal de manter-se afastado das sedes dos poderes e de desempenhar funções públicas.

Desse modo há um impasse e muita curiosidade sobre como o futuro parlamentar, que obteve 901 votos nessas eleições, conduzirá o mandato. O primeiro encontro está resolvido, será por videochamada, mas e na volta do recesso? 

Seja por uma ou por outra versão, a redecoração do gabinete terá que esperar.

 

O que diz o Ministério Público

 

O Diário de Viamão consultou o Ministério Público Eleitoral sobre a situação de Dédo Machado. Segundo a assessoria de comunicação do órgão, uma ação de investigação, com base nos fatos da Operação Capital, já está ajuizada, porém ainda não foi recebida pela Justiça.

 

Leia também

Ministério Público denuncia prefeito André Pacheco, vereador e dois secretários por organização criminosa. Diálogos apontam pedido de propina para campanha

Dédo Machado: ’Não posso jogar 27 anos da minha vida pública na lata do lixo por irresponsabilidade de um menino que está sendo comandado

Homem por trás do afastamento de André Pacheco rompe o silêncio um ano após denúncias que deram origem à ’Lava Jato’ de Viamão

Últimas Cristiano Abreu

Política
Câmara dá pausa no recesso de verão para votar novo orçamento para Valdir Bonatto
De mudança
Guto Lopes confirma ida para Brasília: ’vou continuar trabalhando um pouco por lá, um pouco aqui... pelo RS e, claro, por Viamão’
Entrevista
COM VÍDEO: Presidente da Acivi avalia ano que passou e projeta desafios de 2021
Novos donos da cadeira
Valdir Bonatto é o dono da caneta: a posse do novo prefeito e os bastidores da transição de poder em Viamão
Exclusivo
Os primeiros nomes: apuração do Diário revela secretariado de Valdir Bonatto
Legislativo definido
Armando presidente e Dieguinho vice: as cartas marcadas na eleição da Câmara
Troca rápida
Evandro Rodrigues volta à cadeira de prefeito: entenda
Nova legislatura
Temporada de redecoração: vereadores esvaziam gabinetes e móveis ’desaparecem’ da Prefeitura; os preparativos e as indefinições da posse
Busca pelo poder
Pelo menos quatro frentes disputam a presidência da Câmara: o cabo de guerra
Definições, enfim
Primeiros nomes do secretariado de Bonatto serão anunciados amanhã; o jeito Viamão de ser das coisas
Os bastidores da volta de André Pacheco
No apagar das luzes, livros escolares sem licitação e compra de lâmpadas que a própria Prefeitura proíbe: a mulher de César
Exclusivo
Ministério Público denuncia prefeito André Pacheco, vereador e dois secretários por organização criminosa. Diálogos apontam pedido de propina para campanha
Nunca vi sequer uma pá por aqui
Governador, a RS-118 vai além de Gravataí; Viamão e Alvorada pagaram pela obra, mas só recebem ilusões
Limpando o nome
André Pacheco aproveita volta meteórica e tenta brilhar antes de entregar chaves da Prefeitura
Polêmica
Cláudia Harfouche fala sobre saúde de Nadim: ’Ele é candidato a transplante’
’Com Supremo, com tudo’
Em nome do acordão: sem mandato em 2021, Nadim sai da cena política pela porta dos fundos; entenda
Diplomação
REPORTAGEM COM VÍDEO | Os recados da juíza e da promotora aos eleitos em Viamão: quem avisa, amigo é!
’Fica a Dica’
Ministério Público confirma prisões em operação que investiga fraude eleitoral em Viamão
Operação
A política de Viamão volta às páginas policiais: 2020 é um ano para jamais ser esquecido
Apenas um vereador eleito será diplomado em Viamão; entenda

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS