Sexta-feira, 03 de JULHO de 2020

Publicidade

Publicidade

Facebook

Opinião | Claudio Brasil

Olavo de Carvalho proibido para menores de 18 anos

Publicada em 08/06/2020 às 00h| Atualizada em 10/06/2020 às 13h13

Olavo de Carvalho abre a boca. O guru ideológico do presidente Jair Bolsonaro resolveu colocar "em pratos limpos" suas opiniões sobre o governo e seus aliados em um vídeo no YouTube postado durante o final de semana e, como não poderia ser diferente, muita coisa saiu de suas entranhas, principalmente palavrões. Aliás, essa "classe baixa" de palavras tem sido o padrão do governo brasileiro como podemos presenciar em reuniões e coletivas.

O fato demonstra todo isolamento do governo de Bolsonaro. Cada vez mais aliados desaparecem, cada vez mais passeatas populares contra seu discurso antidemocrático. Nesse ritmo o país segue sem rumo, sem um ministro da Saúde em meio à pandemia, sem discurso do governo sobre o Coronavírus, sem transparência nos números do Ministério da Saúde. 

Mas desta vez, o "filósofo" foi longe demais. Ofendendo seu pupilo de forma mais vil ele desnudou muitas as características do atual governo brasileiro, explicitando seus dogmas fundamentais e seu caráter. Então  vamos avaliar seu discurso para melhorarmos a compreensão sobre as mentes "olavistas" que comandam o Palácio do Planalto. Mas antes de começar, preferiria que tirassem as crianças da sala, pois o conteúdo é proibido para menores de 18 anos.

O primeiro esclarecimento importante que o Sr. Olavo de Carvalho nos dá diz respeito à sua escola de pensamento, que seduziu tanto o presidente quanto seus apoiadores e eleitores. Pois então, o que é o olavismo? "Um bando de filhos da p... que usa meu nome sem minha autorização,  se promovem com isso. E eu sou responsabilizado por tudo que eles dizem. Culpado por tudo que eles dizem. Esse é o movimento olavista gente", segundo ele mesmo.  Será que poderá ser ensinado nos colégios...

Olavo de Carvalho, em diversos momentos reclamou da falta de ajuda do presidente em relação aos processos que tem contra si, o mais notório movido pelo cantor e compositor Caetano Veloso. Sentindo-se desamparado diante das penas judiciais financeiras, ele não poupou o "Capitão" de uma série de "elogios".  "E o Bolsonaro, o que fez? Não fez m... nenhuma para me defender. Chega lá e me dá uma condecoraçãozinha", declarou, acrescentando vitupérios odiosos dos quais pouparei os leitores e suas famílias.   

E não parou por aí. Com ódio nos olhos, Carvalho subiu a voz e seu tom se tornou o de ameaça."Eu fui seu amigo (Bolsonaro), mas você nunca foi meu amigo. Você só tira proveito. Você não está agindo contra os crimes que presencia. Não faz nada contra eles. Isso é prevaricação. Quer levar um processo de prevaricação de minha parte?! Se esse pessoal não consegue derrubar o governo de você, eu derrubo. Continue covarde e eu derrubo essa m... de seu governo", completou. Será que Olavo de Carvalho é comunista como o ex-ministro Moro? Nunca se sabe...

Outro pilar importante do governo atacado com veemência foi a cúpula militar. Segundo o  guru ideológico, o presidente está cercado de "milicos" nos quais não deveria confiar. "Seus generais são burros e covardes, se não forem traidores. Não valem o que peidam. Nunca fizeram nada pelo Brasil", acusou. Segundo o filósofo a ditadura de 1964 foi o auge do movimento comunista no Brasil. (Essa deve ter doído na cúpula...).

Para encerrar a sessão, sem deixar pedra sobre pedra, Olavo de Carvalho "sentou o laço" em um dos mais engajados entusiastas de Bolsonaro, o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan. Segundo ele, Hang lhe prometeu alguma ajuda financeira que jamais chegou. "Esse cara não tem ideia de quem eu sou, pois não tem cultura. Vá se vestir de Zé Carioca porque você é um palhaço. É por esse tipo de empresário que o Brasil está na m... Gente que não tem cultura e não gosta de quem tem", vociferou.  

Uma DR (discussão de relacionamento) e tanto, não concordam? Deve ser efeito da quarentena.

Últimas Claudio Brasil

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
cristiano@grupocg.com.br

Rafael Martinelli

Editor
rafael@grupocg.com.br

Roberto Gomes

Diretor
roberto@grupocg.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS