Sexta-feira, 17 de SETEMBRO de 2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Crise do coronavírus

Mesmo com paralisação parcial dos educadores, aulas presenciais retornaram nesta terça para os alunos da educação infantil e dos dois primeiros anos do ensino fundamental

Cafajestes de Viamão, respeitem os professores!

Publicada em 05/05/2021 às 00h| Atualizada em 13/05/2021 às 15h46

Parem com essa destruição da reputação dos professores no Grande Tribunal das Redes Sociais, seus cafajestes! É um suicídio geracional. Pendurem-se no corno que quiserem da ferradura ideológica, mas não a calcem e a em seus rebentos.

Não projetem em seus mestres seus fracassos, ou de seus filhos, sejam por objetivos não conquistados por você, ou por eles, devido a fraquezas pessoais, ou por circunstâncias como o Zeitgeist, o ‘espírito do tempo’, que permite a alguns ‘meritocracia’ maior que os outros.

Vocês não precisam concordar com uma deflagração de ‘greve sanitária’ ou ‘pelo bolso’. Não é isso. Vocês podem usar o argumento de que um médico, um motorista de ônibus, uma caixa de super ou um gari – ou mesmo você, que poderia puxar a revolta com o patrão, caso pudesse – estão trabalhando. É simplista, reducionista, mas é argumento.

Vocês podem criticar professores por buscarem 25% de reposição em perdas salariais na última década, frente à inflação, ou se posicionarem contra uma reforma da previdência que aumenta o tempo de contribuição e taxa aposentados, e entender que os professores tem uma vantagem que poucos hoje tem, que é a estabilidade de emprego – mesmo que os ‘privilegiados’ tenham passado em concurso público e não possam ser demitidos na pandemia ou nunca.

Vocês podem usar a decisão judicial de hoje, na qual a juíza de Porto Alegre não mais suspendeu a volta às aulas presenciais, porque a ação julgada anteriormente se referia à bandeira preta, e hoje estamos em bandeira vermelha, mesmo que por motivos que tratei em artigos como Leite vai brincar de colorir mapinha? Viamão e o resto da Grande Porto Alegre querem bandeira vermelha por decreto ou A novilíngua de Leite: Viamão já tem data para volta às aulas presenciais; ’Governador samba na cara da Justiça’.

Vocês podem até criticar a mobilização dos professores, que iniciaram em Viamão uma paralisação parcial de três dias na rede municipal (esvaziada, é verdade, pelos fura-greve), embora o Cpers não tenha feito o mesmo em relação às escolas estaduais.

O que vocês não podem fazer impunemente, não frente a mim, mesmo em minha insignificância, é dizer, nas redes ou seja onde for, que os professores não estão trabalhando neste ano de pandemia!

É uma mentira cruel, um argumento de quem não tem filhos ou familiares estudando remotamente e, por vezes, sendo atendidos por seus mestres às 8h, às 12h, ou às 23h.

Na forma remota, ou mesmo híbrida, como funciona desde ontem, os professores estão trabalhando mais, mesmo que seja óbvio, para familiares ou para a Unesco, que o aprendizado tem deficiências.

Os professores preparam aulas e elas são transmitidas do jeito que dá, seja por folhinhas impressas entregues nas escolas, ou pela internet, conforme o acesso que tem ricos, remediados ou pobres.

Sem saber, a Câmara de Vereadores experimenta o que muitos professores sofrem diariamente. Ao realizar sessões híbridas, com vereadores em gabinetes e também em casa, há espaço para erros técnicos - e também para a população dizer que os Edis não trabalham. E isso tão somente por estarem fora do plenário.

Sabiam os parlamentares que, por vezes, isso acontece com quem dá aulas remotas e, quase sempre, usando de seu próprio plano de internet?

Por aqui, o Poder Executivo pratica o discurso oficial e seus releases de que a palavra do dia é "felicidade". Teve até a frase padrão repetida sem vergonha pelos colegas da imprensa em todo o país: "todos os protocolos contra o coronavírus estão sendo adotados".

Como bem lembra o jornalista Cristiano Abreu, "quem dera existisse vontade política em vacinar os professores".

Reproduzo a divulgação da Prefeitura:

A PALAVRA É FELICIDADE!

Felicidade é o sentimento que resume a manhã de hoje! Felicidade no rosto das crianças. Felicidade no rosto dos professores e de todas as pessoas que fazem parte das escolas.

A volta às aulas presenciais na educação infantil trouxe vida às salas de aula. Amanhã, quinta-feira (6) voltam às aulas presenciais os estudantes do 1º ano. E, na sexta-feira, dia 7, será a vez dos alunos do 2º ano.

De acordo com a Secretaria Municipal de Educação (SME), as escolas estão adotando todas (SIC) os protocolos de sanitização e cuidados preventivos contra o Coronavírus.

Ao fim, lembrou-me uma do Millôr, sobre o “brasileiro cordial”:

– O brasileiro é cheio de cordialidade e bom coração. Quando você encontrar por aí um cafajeste roubando e matando pode perguntar imediatamente “Who are you?”, porque se trata certamente de um gringo.

Respeitem os professores, cafajestes!

 

*Colaborou Cristiano Abreu

 

LEIA TAMBÉM

Professores em ’Estado de Greve’ em Viamão - Leite rasgou as bandeiras e bagunçou a vida dos educadores e das crianças

Últimas Rafael Martinelli

Política
Onde estarão os políticos de Viamão após fracasso do ’nem-nem’ deste domingo? O ’ex e o futuro presidiário’
Política
A foto P&B do golpe: caminhoneiros protestam em Viamão; O ’MST do bolsonarismo’
Política
Bolsonaro lembra ’Hitler de Luciana Gimenez’; Pop It de 7 de setembro é a ’Pornochanchada da Cervejaria’
Crise no transporte
Deputada da região mexe na polêmica do transporte coletivo; Sem risco, qualquer um pode ter empresa de ônibus
Crise no transporte
Estudo mostra ser irreversível subsídios como o concedido para a Empresa Viamão
Política
A Brigada Militar não será cúmplice de arruaças bolsonaristas dia 7; O Jim Jones de meio milhão de mortos
Política
Governador libera mais dinheiro antes de pedagiar ERS-118; O meio bilhão e o ’país do faturo’
Crise no transporte
Assim como Viamão, Cachoeirinha e Gravataí também bancaram indenização milionária para empresa de ônibus por perdas na pandemia; A institucionalização do subsídio
Crise no transporte
Do subsidio de hoje ao fim das gratuidades, até tarifa zero bancada pelo IPTU amanhã; O sincericídio e o caça-cliques
Crise do Coronavírus
Mesmo com novo aviso de risco, eventos liberados até 400 pessoas; A ’lei Vampeta’ em Viamão e na Grande Porto Alegre
Crise do coronavírus
Com a variante delta em Viamão e na vizinhança, região recebe aviso de risco, mas aumenta lotação de ônibus e escolas; Os Grandes Lances dos Piores Momentos
Tragédia
Secretária da Educação de Gravataí e marido são encontrados mortos em Gramado
Crise do Coronavírus
’Festa da Covid’: Estado adia liberação gradual de eventos até 20 mil pessoas em Viamão e Grande Porto Alegre
Crise do Coronavírus
Viamão e prefeitos da região querem liberar eventos até 20 mil pessoas; A ’festa da COVID-19’
Redes sociais
O massacre sobre a menina de 12 anos que desapareceu; Os ’criminosos de bem’ do Grande Tribunal das Redes Sociais
Política
De Viamão à Paulista, o bolsonarismo mostra seu tamanho; Suicídio, homicídio e um infeliz 8 de setembro
Política
Dia do orgulho | Vereador propõe Frente LGBTQIA+; Jesus está vendo placar da tolerância
Prepare o Bolso
Leite bateu o martelo: pedágio da RS-118 será em Gravataí; Viamão e Alvorada pagarão passagem sem arrecadar um Real sequer de imposto
Crise do Coronavírus
Viamão: ação busca indenização de prefeituras para comércios por perdas na pandemia; A ’teoria do príncipe negacionista’
Pedágios nas RS 118 e 040
Viamão cercada por pedágios: Lançada Frente contrária; O ’bode de Leite’ está na cancela
Paginas: [1] 2 3 Próxima »

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS