Segunda, 10 de AGOSTO de 2020

Publicidade

Facebook

Crise do coronavírus

Presidente Jair Bolsonaro testa positivo para covid-19; À imprensa, ele minimiza sintomas

por Redação | Publicada em 07/07/2020 às 00h| Atualizada em 12/07/2020 às 19h48

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) testou positivo para covid-19. A revelação foi feita hoje pelo próprio chefe do Executivo, em entrevista à TV Brasil. Ontem, ele sentiu alguns sintomas da doença e fez o exame em Brasília. O resultado foi divulgado no fim desta manhã.

Em nota oficial, a Secretaria Especial de Comunicação Social disse que o estado de saúde do presidente é "bom". "O resultado do teste de covid-19 feito pelo presidente Jair Bolsonaro na noite dessa segunda-feira, 6, e disponibilizado na manhã de hoje, 7, apresentou diagnóstico positivo. O presidente mantém bom estado de saúde e está, nesse momento, no Palácio da Alvorada", disse o comunicado.

 

Ministros fazem teste para covid-19

 

Nomes do governo que tiveram contato com o presidente nos últimos dias também fizeram exames para detectar a doença. O ministro da defesa, general Fernando Azevedo e Silva, e o ministro da Secretaria de Governo, general Luiz Eduardo Ramos, estão entre os que realizaram os testes. No último sábado, Bolsonaro participou de um almoço ao lado do embaixador americano no Brasil, Todd Chapman, em Brasília. Ele foi acompanhado por ministros e posaram para fotos sem máscara. O governo dos EUA confirmou que Chapman passará por teste para verificar se está com covid-19.

 

Resistência a divulgar resultados

 

Desde que retornou dos Estados Unidos, em março, o presidente e sua comitiva fizeram exames para covid-19. O grupo que acompanhou o presidente aos EUA teve mais de 20 pessoas infectadas. A covid-19 atacou até mesmo o principal conselheiro político do presidente brasileiro, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno. O primeiro a ser detectado com a doença foi o secretário de Comunicação do Planalto, Fábio Wajngarten. Bolsonaro chegou a fazer três exames para a doença na ocasião e, durante meses, resistiu a divulgar os resultados. Somente em maio, após uma ação movida pelo jornal O Estado de S.Paulo, Bolsonaro revelou que usou pseudônimos para realizar os exames, que teriam atestado negativo.

As informações são do site UOL.

 

Números de uma guerra (dados de 6/7):

 

Brasil: 

- 1.623.284 confirmados (+ 20.229 nas últimas 24 horas)

- 65.487 mortes (+ 620 nas últimas 24 horas)

- 927.292 recuperados

- 630.505 em acompanhamento

Fonte: Ministério da Saúde 

 

Rio Grande do Sul:

- 32.401 confirmados (+501 em 418 municípios - 84% de 497 municípios) 

- 759 mortes (+ 32 nas últimas 24 horas)

- 1.626 pacientes em leitos de UTI - de 2.218 disponíveis (73,2% de ocupação)

-  26.892 recuperados 

 - 4.750 em acompanhamento

Fonte: secretaria da Saúde do RS

 

Viamão:

- 256 casos (+ 17 nas últimas 24 horas)

- 19 vidas perdidas  (+ 3 nas últimas 24 horas)

- 83 recuperados

- 156 em acompanhamento

 

- Mortes em maio: 4*

- Mortes em junho: 9*

- Mortes em julho: 6*

* Mês de notificação

Fonte: secretaria da Saúde de Viamão

 

 

LEIA TAMBÉM

Viamão perde mais três vidas para a COVID-19 e soma 17 novos pacientes infectados; Total sobe para 256

Índices pioram, e metade das regiões fica em vermelho na prévia da 9ª rodada do Distanciamento Controlado

Efeito COVID-19: Profissionais da cultura se reinventam para superar dificuldades causadas pela pandemia

É tudo com a gente; O distanciamento controlado fake

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS