Quinta-feira, 06 de AGOSTO de 2020

Publicidade

Facebook

Crise do coronavírus

Número oficial de casos de COVID-19 em Viamão chega a 600 - Índice de mortes está acima de 10% - quase três vezes mais que São Paulo

por Cristiano Abreu | Publicada em 29/07/2020 às 00h| Atualizada em 31/07/2020 às 22h06

O Governo do Estado confirmou nesta quarta-feira (29) o 600º caso notificado de COVID-19 no município. A Prefeitura, por sua vez, traz número ligeiramente menor: 590. O total de mortes é de 61, o que representa 10,17% do total de pacientes infectados.

O Diário comparou o percentual local com números do Estado, da região Sul, do País, de cidades vizinhas e até de metrópoles nacionais. E os indicadores são assustadores.

Viamão tem percentual três vezes superior ao do estado de São Paulo (3,94%) e maior também do que o estado do Rio de Janeiro (8,16), considerados o epicentro brasileiro da doença. O mesmo acontece quando a comparação ocorre com Porto Alegre, Alvorada, Canoas Gravataí, Cachoeirinha e Porto Alegre, todas com número de pessoas contaminadas muito superior, porém, com perda de vidas na mesma faixa.

Até aqui, o município testou 1.248 pessoas com suspeita de coronavírus (dos quais 52,88% positivaram), menos do que Alvorada tem de confirmados - 1.373 - por exemplo. Mas se oficialmente temos 773 infectados a menos (desde o início da pandemia, em março) os vizinhos estão com 49 óbitos. Ou seja, Viamão perdeu 12 vidas a mais.

 

 

Surge aqui, mais uma vez o problema da baixa testagem. O município tem 256 mil habitantes e testou apenas 0,48% de sua população.

Menos de meio por cento.  

Ao fim, uma cidade que testa pouco demora a identificar seus doentes e, por consequência, a tratá-los, permite a livre disseminação do vírus. E não é a toa que muitos só procuram o médico quando os sintomas estão avançados e a saúde debilitada ao extremo.

Não questiono o número de óbitos, que reputo estar certos, pois trata-se de estatística que depende apenas de papéis para aparecer. O que não posso crer é que Viamão seja a única cidade da região Metropolitana com menos de mil casos. Não há lógica para tanto, nem política de prevenção eficaz, consciência social diferenciada, tampouco a ajuda do acaso é capaz de explicar tal fenômeno. 

Com a palavra, os especialistas. 

 

 

 

Números de uma guerra:

 

Brasil: 

- 2.552.265 confirmados (+ 69.074 nas últimas 24 horas)

- 90.154 mortes (+1.595 nas últimas 24 horas)

- 1.787.419 recuperados

- 675.712 em acompanhamento

 

Fonte: Ministério da Saúde 

 

Rio Grande do Sul:

- 64.496 confirmados (+2.200 em 465 municípios - 94% de 497 municípios) 

- 1.750 mortes (+ 70 nas últimas 24 horas)

- 1.813 pacientes em leitos de UTI - de 2.386 disponíveis (75,9% de ocupação)

-  54.960 recuperados 

 - 7.786 em acompanhamento

 

Fonte: secretaria da Saúde do RS

 

Viamão:

- 600 casos

- 61 vidas perdidas

- 132 recuperados

- 407 em acompanhamento

 

Fonte: secretaria da Saúde de Viamão

 

Coeficientes de contágio:

 

Brasil:
1.214,5/100 mil habitantes

Rio Grande do Sul:
566,9/100 mil habitantes

Viamão: 
235,1/100 mil habitantes

 

Fontes: 

https://covid.saude.gov.br/

http://ti.saude.rs.gov.br/covid19/

https://www.viamao.rs.gov.br/coronavirus

 

 

LEIA TAMBÉM 

Prefeitura altera estratégia e inicia processo para para a instalação de um hospital de campanha

Prefeitura tem nova reuniãopara discutir ampliação de leitos para pacientes com COVID-19 no município

Viamão não terá hospital de campanha; Aumento de casos torna busca por solução urgente

Rumo ao lockdown: Hospital Viamão está superlotado; Não há nem macas sobrando

 

 

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS