Sabado, 31 de OUTUBRO de 2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Solidariedade

Projeto social conecta famílias de Viamão à internet

por Cristiano Abreu | Publicada em 13/10/2020 às 00h| Atualizada em 26/10/2020 às 13h40

Quem passa por aperto financeiro sabe que é preciso eleger prioridades. Então, imagina quando essas escolhas passam por necessidades básicas como pagar a conta de água ou de luz, comprar o gás ou até mesmo colocar comida na mesa? Pois essa é a realidade de milhares de mães que vivem em comunidades carentes de Viamão e que na maioria das vezes são as únicas responsáveis pelo sustento de famílias inteiras. Para elas, cada decisão representa abrir mão de algo, e qualquer ajuda se torna indispensável.

Optar pelo essencial faz com que essas mulheres, que já vivem na periferia, fiquem ainda mais isoladas no aspecto social e cultural. Essa é a conclusão da Central Única das Favelas (Cufa)

- A mãe que a gente está falando, ela consegue o dinheirinho dela e vai escolher entre botar crédito no celular ou comprar o leite, o arroz e o feijão? E com a pandemia, o telefone virou a única ferramenta de estudo das crianças. Parece mentira, mas em pleno 2020, essas famílias estão desconectadas - diz Giovani Centeno, coordenador da Cufa em Viamão. 

Para enfrentar essa realidade, a Cufa/RS iniciou em setembro o projeto Mães da Favela On. A meta é fornecer, por seis meses, chips de celular com ligações e redes sociais ilimitadas (WhatsApp e Facebook), 1 GB de internet para uso livre e 24 horas de Internet controlada para estudos (acesso controlado a conteúdos de educação, negócios e cultura. De acordo com Giovani, a curadoria será feita pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). O projeto é realizado em parceria com as empresas Tim e Alô Social.

- Essa é uma continuidade do projeto Mães de Favela, desenvolvido em todo o país pela Cufa - explica Giovani.

Segundo o coordenador local, em Viamão serão distribuídos chips para 1.000 mães previamente cadastradas. O lançamento do projeto ocorre nesta sexta-feira, dia 16.

- As famílias foram selecionadas a partir de cadastro realizado em setembro - completa.

 

Palavra de especialista

 

Levantamento do instituto de pesquisa Data Favela/Locomotiva aponta que mais da metade dos estudantes que vivem em favelas brasileiras não estão assistindo aulas à distância. Entre as principais justificativas estão a falta de aparelhos adequados e a velocidade de conexão insuficiente.

O diretor e fundador do instituto Renato Meirelles declarou ao site IP News que a iniciativa colabora com a garantia do direito à educação nas favelas, que não está sendo cumprido por falta de acesso à internet.

 


Alô Social

 

Cada mãe receberá um chip e durante seis meses, com direito a:

- 24h por dia de WhatsApp gratuito;
-24h de Facebook liberado;
- 24h por dia de ligações para todo o Brasil e para qualquer operadora;
- 1 GB de Internet livre; 
- 24h de Internet controlada para seus filhos(as) estudar em casa, conteúdos de educação, negócios e cultura - a curadoria será feita pela UNESCO);

*É necessário que a família disponha de um smartphone.

 

Conheça a Cufa

 

Site: cufaviamao.org

Face: https://www.facebook.com/cufaviamaors

Instagram: @cufaviamaors

Avenida Senador Salgado Filho, 2005 - Cecília

E-mail: [email protected]

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS