Domingo, 07 de MARÇO de 2021

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

Crise do coronavírus

Roseli Krebs, colaboradora do Hospital Viamão, é a primeira imunizada no município | Edição de vídeo: Guilherme Klamt

Primeiras doses da vacina aplicadas: grupos prioritários receberão imunização ainda nesta semana

por Cristiano Abreu | Publicada em 19/01/2021 às 00h| Atualizada em 25/01/2021 às 18h25

Pouco antes das 15h desta terça-feira (19), as 1.599 doses do imunizante contra a COVID-19 chegaram em Viamão. A remessa inicial destinada pelo governo do Estado ao município foi transportada por um carro da prefeitura da capital até a secretaria da Saúde local. Cerca de uma hora depois, por volta das 16h50min, a enfermeira Roseli Krebs, 44 anos, se tornou a primeira pessoa vacinada na Velha Capital.

- Agradeço a oportunidade de receber a vacina e espero que todos façam o mesmo. Façam a vacina - pediu Roseli. 

O ato simbólico que marca o começo de um novo capítulo na luta contra a pandemia ocorreu no Hospital Viamão. O prefeito Valdir Bonatto e o diretor técnico do Hospital Viamão João Almir Camargo Jorge estavam presentes. Na sequência, na UPA Viamão, o médico Gelson Barth Prates, 57 anos e o enfermeiro Gilmar Monteiro, 57 anos foram imunizados.

 

Gelson Barth Prates

 

- É com grande satisfação que a gente começa hoje a vacinação aqui no hospital, em nossa funcionária da linha de frente. Nós queremos agradecer a todos os responsáveis por isso. Ainda não temos todas as doses, mas é um começo - afirmou Camargo Jorge.

- Apesar de ser limitadíssima (no aspecto de quantidade), começamos hoje a trazer expectativa de vida, a retomar o desenvolvimento e das relações sociais com a imunização. Estamos muito felizes - fechou Bonatto.

Ambas as cerimônias foram realizadas sem a presença da imprensa, atendendo aos protocolos de distanciamento social vigentes.

 

Gilmar Monteiro

 

Os imunizados

 

A enfermeira Roseli Krebs atua no hospital da cidade. Ela é responsável pela tenda de triagem e referência para coletas de testes RT-PCR na instituição; Gelson Barth Prates é médico da sala vermelha da UPA há mais de um ano; O enfermeiro Gilmar Monteiro, também da UPA, é servidor do município há mais de 20 anos. Os três estão na linha de frente do combate ao coronavírus desde o início da pandemia.

 

Grupos prioritários

 

De acordo com a prefeitura, na quinta-feira (21) serão imunizados indígenas e idosos. A previsão é aplicar metade da remessa de vacinas destinada a Viamão até o fim desta semana. O restante será utilizado como segunda dose para os mesmos pacientes contemplados nesta primeira etapa.

O Estado destinou 1.599 doses a Viamão. Desse total, 39,5% foi reservado para profissionais de saúde, 22,5% para idosos em Instituições de Longa Permanência (ILPI), 17% a pessoas com deficiência também institucionalizadas e 21% a indígenas de quatro aldeias locais.

É importante destacar que não há a distribuição da vacina nas unidades básicas nesse primeiro momento.

 

VÍDEO:

 

A vacina

 

Até o momento Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou o uso emergencial de duas vacinas no Brasil: a CoronaVac, desenvolvida pelo laboratório Sinovac em parceria com o Instituto Butantan, e a de Oxford, desenvolvida pela AstraZeneca e pela Universidade de Oxford, em parceria com a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz).

As doses recebidas por Viamão são da Coronavac, que oferta melhores condições de armazenamento (temperatura de conservação) e transporte. 

A vacina da Sinovac usa vírus inativados, ou seja, que foram expostos em laboratório a calor e produtos químicos para não serem capazes de se reproduzir. Por isso, eles não conseguem nos deixar doentes, mas isso é suficiente para gerar uma resposta imune e criar no nosso organismo uma memória de como nos defender contra uma ameaça.

O processo começa logo após a aplicação da vacina. A proteção aos vacinados só está completa após a aplicação da segunda dose, três semanas após a primeira.

O laboratório chinês afirma que o imunizante foi até 20 pontos percentuais mais eficaz em um pequeno sub-grupo de pacientes que receberam a segunda dose do fármaco com um intervalo maior.

 

 

Números de uma guerra

 

Viamão tem 4.476 casos confirmados da doença, sendo que 253 pacientes perderam a vida; O Rio Grande do Sul regista 512.343 infecções e 10.051 óbitos. No país, 8.511.770 adoeceram e 210.299 morreram desde o início da pandemia, em fevereiro de 2020.

 

Leia também

Viamão aguarda Bonatto para saber quando vacinação contra a COVID-19 iniciará; Espante os negacionistas, prefeito!

 

Últimas Cotidiano

Crise do coronavírus
Segunda dose da vacina para profissionais de saúde que receberam a Coronavac está disponível a partir deste sábado
Crise do coronavírus
Idosos com 81 anos já podem se vacinar contra a COVID-19 em Viamão. Sexta é a vez de quem completou 80
Crise do coronavírus
Começa a vacinação de idosos com 82 anos ou mais em Viamão
Crise do coronavírus
Fiscalização da Prefeitura autua mercados que descumprem decreto da bandeira preta
Crise do coronavírus
Vacinação de idosos nas Unidades Básicas a partir desta semana - confira locais, datas e faixas etárias; Postos também oferecem testes e atendimento exclusivo para casos suspeitos de COVID-19
Crise do coronavírus
Madrugada dos negacionistas: Brigada Militar e fiscalização da Prefeitura encerram festa clandestina em Viamão
Crise do coronavírus
Com RS em bandeira preta, Corsan suspende atendimento presencial nas agências
Crise do coronavírus
RS em bandeira preta: Governo do Estado autoriza construção civil, serviços domésticos e cultos religiosos com limitação menor - Bonatto detalha regras em Viamão
Crise do coronavírus
Bonatto quer lei para responsabilizar cidadãos e empresas que descumprirem medidas sanitárias; A COVID-19 levou 291 vidas em Viamão
Celebração
Shows online celebram os 110 anos da Escola Técnica de Agricultura de Viamão
Crise do coronavírus
Prefeitura interdita estabelecimentos que descumprem o decreto da pandemia; Chama no ’ZAP’ e denuncia o negacionismo
Crise do coronavírus
Presidente de honra do MDB Sarico Moura está internado com COVID-19; Estado de saúde é considerado grave

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS