Sabado, 04 de JULHO de 2020

Publicidade

Publicidade

Facebook

gm

Modelo que está em fase inicial de produção no complexo da GM em Gravataí seria de um SUV compacto. As primeiras peças lembram a Tracker (foto), o SUV Urbano da General Motors.

Novo carro da GM já está sendo produzido em Gravataí

por Silvestre Silva Santos | Publicada em 07/11/2017 às 16h26| Atualizada em 14/11/2017 às 10h43

O novo modelo de carro que deve ser colocado nas ruas e estradas brasileiras até o final de 2019 já entrou em produção no Complexo Automotivo Industrial de Gravataí (Ciag), capitaneada pela fábrica da General Motors (GM).

O “passarinho verde” que me contou, disse que em pelo menos uma das sistemistas já dá para ver a produção da estamparia, que é a parte da lataria do carro. Tem as dimensões que indicam se tratar de um SUV urbano.

Ou seja, vai ser mesmo um modelo mais compacto do que os SUVs tradicionais, e muito parecido com a Tracker que a GM produz.

Quando do comunicado oficial do aporte de R$ 1,4 bilhão pela montadora norte-americana na fábrica de Gravataí o vice-presidente da General Motors Mercosul, Marcos Munhoz, me disse que o novo modelo ainda estava na fase da prancheta. Clique aqui para ler.

Pelo jeito já foi desenhado e já está saindo do forno. Ou das prensas. As peças da estamparia se referem à estrutura (chassi) metálica, além de portas e tampas. A próxima fase é a montagem do conjunto para testagem dos encaixes e verificação da aerodinâmica.

 

Peças injetadas

Outra informação que recebi nesta terça-feira dá conta de que a própria General Motors vai assumir a produção de algumas das peças que utiliza na montagem dos veículos e que, até agora, são fornecidas pelas empresas sistemistas.

Algumas delas seriam as peças plásticas do revestimento interno e do painel, que passariam a ser injetadas num “puxadinho” que está sendo construído no terreno mais próximo da área administrativa do complexo da GM na aldeia dos anjos.

Além de uma redução de custos – comprar de terceiros – estaria sendo considerada a flexibilização das relações trabalhistas como forma de assumir a produção para abastecer a linha de montagem local e até de outras fábricas da empresa.

Terceiro turno

Quase a totalidade dos aproximadamente 1 mil funcionários – entre novos e os que estão retornando à empresa – já estão selecionados e provavelmente na semana que vem comecem a frequentar a fábrica para conhecer e treinar já nas suas funções.

Este grupo faz parte do terceiro turno que a GM de Gravataí vai ativar no começo de dezembro para aumentar a produção do Onix e do Prisma, visando atender à demanda crescente no mercado automotivo nacional.

A retomada de produção em três turnos se dá depois de dois anos já que em novembro de 2015 a montadora instituiu regime de lay-off, atingindo mais de 800 funcionários que trabalhavam no terceiro turno. Fruto da recessão econômica e queda acentuada nas vendas.

 

LEIA TAMBÉM:

GM anuncia terceiro turno e 700 empregos na fábrica de Gravataí. Saiba como conseguir vaga

 

Mais empregos

A boa notícia em termos de emprego também vem das sistemistas – empresas que estão no Ciag e que produzem peças para a montadora. A expectativa inicial era de que cerca de 700 empregos seriam gerados em razão, justamente, do terceiro turno.

Essa contratação de pessoal está acontecendo porque, sendo produzidos mais carros, é necessário fabricar mais componentes para atender à demanda da linha de montagem. Em apenas uma destas empresas já são cerca de 200 novos empregados.

Eu escrevi em “apenas uma”. As sistemistas, hoje, são quase 20. O que significa que o número de contratações pode superar a expectativa.

Nada de extraordinário nisso, considerando que o Onix se mantém no topo dos mais vendidos no Brasil ao longo dos últimos três anos. E mais: com volume de vendas em expectativa de crescimento se acontecer, como os entendidos esperam, a normalização da economia verde-amarela.

 

 

 

 

 

 

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
cristiano@grupocg.com.br

Rafael Martinelli

Editor
rafael@grupocg.com.br

Roberto Gomes

Diretor
roberto@grupocg.com.br

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS