Quinta-feira, 01 de OUTUBRO de 2020

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook

tudão do Diário

Adão é filho do falecido deputado federal Adão Pretto e irmão do presidente da AL-RS, Edegar Pretto

Adão Pretto e a - boa - ideia das feiras

por Rodrigo Becker | Publicada em 02/02/2017 às 14h33| Atualizada em 06/02/2017 às 08h53

Parece simples o projeto do estreante vereador Adão Pretto (PT) que cria as feiras de orgânicos em Viamão. Na verdade, é muito maior do que isso

 

- O projeto das feiras é uma oportunidade para o produtor vender aqui o seu produto, direto para o consumidor - conta o vereador Adão.

- Hoje, eles tem que levar tudo direto para Ceasa, lá em Porto Alegre.

Para evitar não só os deslocamentos até a Capital, mas também para garantir preços mais justos para quem produz, Adão Pretto quer criar feiras de orgânicos cultivados em Viamão espalhadas por toda a cidade.

- Não é só no assentamento que tem orgânico. Tem produtor rural em toda Viamão cultivando alimento livre de agrotóxicos.

Ele chegou a mostrar para o Diário uma iniciativa que surgiu de uma das redes de apoio à sua candidatura: um grupo de vendas dos produtos pelo What'sApp.

- Uma vez a cada 15 dias vamos a uma igreja. Aí o pessoal pede e busca na igreja a sacolinha. A lista dos produtos vai para o grupo já com os preços e daí o pessoal sabe o que tem que pagar.

 

É bem mais do que parece

 

Nas últimas décadas, o crescimento do comércio formal de supermercados e o pouco tempo que as pessoas tem para irem a feiras fez diminuir o número delas nas praças da cidade. Em Viamão, a feira das terças-feiras no Centro é uma rara exceção: completou 25 anos em 2016.

Mas ali, não é só de orgânicos. Nem só de pequenos produtores.

Em reportagem produzida pelo Diário à época do aniversário da feira, a maioria dos feirantes buscavam seus produtos na Ceasa e, depois, revendiam em feiras. Em Viamão, Porto Alegre e Alvorada, principalmente.

A ideia de Adão é uma feira com gente daqui.

- Estância Grande, Fiúza, toda a nossa zona rural produz muito. Desde arroz até os hortifruti. A feira era uma chance de vender, mas também de melhorar a qualidade da comida que o pessoal põe à mesa.

Dados de 2015 mostravam que Viamão era a maior produtora de ovos da região. Só os números oficiais - não contam aqueles que criam galinhas no pátio e vendem os ovos para os vizinhos - davam conta que, há dois anos, mais de 6 milhões de ovos foram extraídos daqui.

A produção de alface, por exemplo, emparelha: só perde em número de pés para Gravataí.

Tem arroz orgânico, feijão, milho e até lentilha.

Só não tem para quem vender aqui.

 

Cristiano Abreu

Redação, sugestão de pautas e redes sociais
51 9 9962 3023
[email protected]

Rafael Martinelli

Editor
[email protected]

Roberto Gomes

Diretor
[email protected]

Ao reproduzir uma de nossas matérias, é ético citar a fonte.
As opiniões assinadas são de responsabilidade de seus autores e não representam a posição do jornal.
Desenvolvido por i3Web.
2016 - Todos os direitos reservados.

Rua Osvaldo Aranha, 43 - Sala 5 - 94410-630 - Centro - Viamão - RS