PREFEITURÁVEIS DE VIAMÃO | Do que Adriano Ricoldi gosta

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

O DV buscou conhecer um pouco da intimidade dos candiatos a prefeito e vice de Viamão em um questionário que mistura Freud, Jung e Dr. Google. Siga, na série Prefeituráveis e seus gostos, Adriano Tadeu Hartmann Ricoldi (PSOL).

IMPORTANTE: a coluna contatou as assessorias de todas os candidaturas e enviou as perguntas na última semana. Até a publicação deste material (10/11) apenas Adriano Ricoldi e sua vice, Dona Lurdes, responderam. 

 

Lugar em Viamão: Itapuã;  

Livro: O Que é Isso, Companheiro? (Gabeira, Fernando – 1979);

Escritor(a): Fernando Gabeira; 

Professor(a): Nádia, da educação infantil, Escola Minuano, em 1982;

Um poema/frase: Os poderosos podem matar uma, duas ou três rosas, mas jamais conseguirão deter a primavera inteira (Che Guevara);

Político(a): Leon Trótsky

Filme: Lamarca (de 1994, com direção de Sergio Rezende)

Série: Lost (22 de setembro de 2004 a 23 de maio de 2010 – direção de J.J. Abrams, Damon Lindelof e Carlton Cuse);

Estilo musical: movimento tropicalista (1967);

Ator: Gregório Duvivier;

Atriz: Fernanda Torres;

Cantor: Caetano Veloso;

Cantora: Elza Soares;

Banda: U2;

Jornal: Intercept; 

Site: The Intercept Brasil;

Jornalista: Glenn Edward Greenwald;

Clube de futebol: Reus; 

Esportista: Rubens Ricoldi;

Pet: cão;

Flor: orquídea; 

Comida: batata suíça; 

Sobremesa: chico balanceado; 

Refri: combucha menta;

Suco: abacaxi;

Cerveja: não bebo;

Vinho: não bebo;

Drink: não bebo;

Restaurante: Cabritos;

Barzinho: Padaria do Chico;

Cor: vermelha;

Perfume: Polo;

Onde faz rancho: Unisuper;

Lugar inesquecível que conheceu: Bombinhas/SC;

Lugar que quer conhecer: China;

Carro: Passat;

Um hábito: cozinhar;

Uma causa: socialismo;

Um medo: injustiça que possa cometer;

Uma esperança: dividir riqueza;

Principal qualidade: humanidade;

Principal defeito: raiva;

Uma gafe: trocar nomes;

Uma palavra: vida;

Um lugar na infância: Carazinho;

Disciplina escolar que ia bem: História;

Disciplina escolar que ia mal: Física;

Profissão que sonhava quando criança: polícial;

Amigo(a) da infância: Ricardo Elias; 

Amigo(a) da adolescência: Cleibi Schimit;

Amigo(a) de adulto: Júnior;

Se fosse um animal, qual seria: Gato;

Qual conselho pode dar: viva!;

Um elogio característico: verdadeiro;

Um xingamento: Vá à m..;

Beleza é: ser legal;

Sucesso é: felicidade;

Política é: o coletivo ser levado a sério; 

Democracia é: participação de todos;

Ditadura é: uma porcaria;

Corrupção é:falta princípios; 

Hipocrisia é: um erro sem volta;

Populismo é: falta de conhecimento; 

Um chato é: abominável; 

Deus é: tudo;

Religião é: só uma determinação de algo;

A fé alheia é instrumento para: mudanças; 

Maior sonho: oportunidade para todos;

Se pudesse falar por 5 minutos com uma pessoa na história da humanidade, quem seria: Lenin;

Uma pessoa símbolo de tolerância: Pepe Mujica;

Uma pessoa símbolo de intolerância: Jair Bolsonaro;

Se pudesse viajar no tempo, para onde iria: para o futuro;

Se pudesse ter um superpoder, qual seria: trazer felicidade;

Qual a última coisa comprou para você: camiseta;

Qual a última coisa que comprou para seu par? uma flor;

O que jamais compraria, mesmo tendo dinheiro: drogas;

Presente que gosta de ganhar: passeio;

Quando é o chef, qual prato cozinha: macarronada;

Que comida faria com 10 reais: sanduíche Farroupilha;

Que comida faria com 100 reais: lasanha;

Num relacionamento amoroso, o que é imprescindível: confiança; 

O que mais gosta em seu trabalho: o resultado;

O que menos gosta em seu trabalho: o erro;

Falta tempo para: fazer esporte;

O que mais gosta no mundo? natureza;

Um sentimento que descreva a cidade: saudosismo.

 

Colaborou: Rafael Martinelli

 

 

Leia também:

COM VÍDEO: Série Candidatos a prefeito | Assista à entrevista com Adriano Ricoldi

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Conteúdo relacionado

Ana D`Avila | A desaparecida

Foi assim, sem mais nem menos, que ela desapareceu. Carioca da gema, poetisa, escritora e entrevistadora… sumiu. Não houve jeito de localizá-la. Nem fazendo uma “live” no Facebook, nem ligando

Leia mais »

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook