Viamão sem prefeito: Xandão Gomes diz que responsabilidade é de Dilamar e que renunciará se for notificado para assumir a Prefeitura

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram

Em entrevista para a Metropolitana Web neste sábado (25), o vereador Xandão Gomes (Republicanos) afirmou que não foi notificado pela Justiça a assumir o cargo de Prefeito. Após a anulação da sessão extraordinária da quinta-feira (23), o vereador do Republicanos reassumiu legalmente o comando do Legislativo, uma vez que o presidente Dilamar Jesus (PSB) está em licença médica.

De acordo com o que a coluna antecipou em artigos como Presidente da Câmara aguarda resultado de exame para COVID-19, vice está ’incomunicável’ e diretor do Foro declina do cargo; Viamão está sem prefeito e  Quem será o prefeito de Viamão: Presidente da Câmara comunica afastamento do cargo e tese da ’linha de sucessão’ ganha força no Legislativo, Xandão não quer assumir a Prefeitura. E na entrevista de hoje, garantiu que, se for necessário, renunciará ao mandato de vereador.

O presidente em exercício responsabiliza Dilamar pela confusão jurídica em que a cidade está metida. Para ele, no primeiro minuto após o falecimento de Russinho, na quarta-feira (22), o vereador do PSB já era o prefeito de Viamão.

E a coluna concorda. Eis os fatos:

A coluna avisou logo que Russinho foi internado: não existe linha de sucessão no Legislativo quando se trata da cadeira de prefeito – e a Justiça provou ontem que a manobra tentada pelo parlamento local em derrubar a mesa sem cumprir os ritos regimentais é uma a aberração jurídica. Xandão está certo quando diz que o prefeito é Dilamar, e Dilamar sabe disso. Tanto é que desligou o telefone e foi correndo a Porto Alegre procurar um médico e providenciar o licenciamento, que não teria valor sobre assumir a cadeira de prefeito.

Se Russinho era legalmente o chefe do Executivo deitado em um leito de UTI, o socialista não pode esconder-se atrás de um atestado. E não sou em quem diz, é palavra de especialista que o Diário reproduz em: Sessão da Câmara que escolheu novo prefeito de Viamão tem série de ilegalidades, diz especialista.

Mas ninguém pode isentar o presidente em exercício da Câmara quando ele tenta fazer valer uma "linha sucessória" imaginária. E mais: isenta-se da responsabilidade de assumir a Prefeitura em nome do projeto pessoal da reeleição.   

 

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Conteúdo relacionado

Ana D`Avila | A desaparecida

Foi assim, sem mais nem menos, que ela desapareceu. Carioca da gema, poetisa, escritora e entrevistadora… sumiu. Não houve jeito de localizá-la. Nem fazendo uma “live” no Facebook, nem ligando

Leia mais »

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook