Como se faz a cerveja sem álcool

por Rafael Santos

Cerveja é uma bebida alcoólica por definição. O processo de fermentação é uma atividade microbiológica que transforma açúcar em álcool.

Como as restrições à ingestão de álcool por motoristas e trabalhadores especializados geraram uma forte demanda por bebidas de baixo conteúdo de álcool, tendo em vista esse mercado, as indústrias desenvolveram métodos para reduzir a quantidade de álcool na bebida, lançando mão de alguns artifícios.

Entre as técnicas utilizadas com esse fim, as mais comuns são:

: Parar o processo de fermentação assim que o máximo teor alcoólico desejado for atingido;

: Diminuir a quantidade de açucares fermentáveis do mosto, de forma a diminuir a possibilidade de formação de álcool;

: Retirar as moléculas de álcool de uma cerveja normal por meio de modernas técnicas físico-químicas.

Qualquer que seja o processo, uma cerveja considerada "sem álcool" não pode conter mais do que 0,5% em volume de álcool, não sendo obrigatória a declaração, no rótulo, do conteúdo alcoólico. Essa regra vale no Brasil (Lei nº 8.918, de 14/07/94, art. 66, item IIIa) e em praticamente todo o mundo.

Uma das exceções é o Reino Unido, onde vigora uma classificação mais rigorosa: somente uma cerveja com teor menor que 0,05% apv pode ser chamada "sem álcool" (alcohol free); acima desse percentual até o limite de 0,5% e 1,2% apv deve ser classificada como "de baixo teor alcoólico".

Se for dirigir, beba cerveja sem álcool.

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook