Viaduto e trincheira: como será obra na ERS-118 para resolver acesso da Centenário ao Distrito Industrial de Gravataí

DV teve acesso ao desenho da elevada na ERS-118 projetada para resolver o principal gargalo de engarrafamento de Gravataí, o ‘Km da morte’ no acesso da Av. Centenário ao Distrito Industrial, cuja licitação reportei em Concluída licitação de 28 milhões para viaduto na ERS-118 no acesso ao Distrito Industrial de Gravataí; O início do fim da fake news da duplicação.

Clique aqui para acessar ao PDF com o projeto.

Com uma proposta um milhão menor que o projetado pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer), a Sultepa venceu as empresas SBS e Traçado e tem que fazer em até 18 meses a obra de R$ 28 milhões e 1,4 quilômetro no quilômetro 21 da rodovia.

Conforme nota do DAER, “trata-se de um conjunto de obras, com uma trincheira junto ao acesso do Distrito Industrial, assim como um viaduto junto à Avenida Centenário. Os serviços ocorrem na intersecção da ERS-118 com o Distrito Industrial de Gravataí e a Freeway, tendo uma extensão aproximada de um quilômetro. O acesso ao Distrito Industrial passa por baixo da ERS-118, enquanto o acesso à Avenida Centenário passa por cima da rodovia”.

O projeto agrada ao prefeito de Gravataí.

– Vai melhorar muito, praticamente resolver o problema, com alguns ajustes que iremos propor no futuro – disse Luiz Zaffalon (MDB) ao DV.

Zaffa conta que, com sua equipe de trânsito e órgãos de segurança, estuda diferentes alternativas de entrada e saída da cidade para que as obras não provoquem um caos na região.

– Estamos dando prioridade zero na revitalização da Estrada do Gravatá, pois será uma grande alternativa de entrada e saída da cidade – exemplifica, citando também uma intervenção na Av. Teotônio Vilela, na parada 62, retirando o estacionamento na via.

O engenheiro Alexandre Stolte, que mora em Gravataí e já foi diretor-geral da Secretaria de Infraestrutura e Logística do Rio Grande do Sul, também analisou o desenho, a pedido do DV.

– A saída de Gravataí é truncada, mas segura. E a saída do Distrito em direção de Alvorada vai conflitar um pouco com o nosso acesso a Freeway lá na ponta, mas é possível pelo baixo fluxo neste sentido. Enfim: está bem completo e resolve todos os problemas de acesso. A solução encontrada pelo DAER é boa e com poucas elevadas.

Ao fim, em janeiro de 2020 cometi a manchete Duplicação completa da RS-118 é uma fake news por, após 14 anos, os 21,5 quilômetros da rodovia terem sido inaugurados como prontos sem essa obra essencial em Gravataí.

A expectativa era de que as obras já tivessem começado, conforme reportei em outubro em Zaffa recebe confirmação: obras na 118 entre Centenário e Distrito Industrial começam em 90 dias em Gravataí; A palavra de Leite.

Boa notícia é que a fake news parece estar próxima do fim.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook