Comissão de Ética pedirá expulsão de Dédo do PDT

Dédo pode ser expulso do PDT na próxima reunião do diretório do partido

Candidato do partido nas últimas eleições terá a conduta avaliada, agora, pelo diretório ainda sem data definida, mas provavelmente em março

 

O presidente do PDT de Viamão, Leonel Rocha, confirmou:

– A Comissão de Ética já concluiu seu relatório e pede a expulsão do Dédo, sim.

Dédo Machado foi levado à comissão por ter votado a favor do polêmico projeto que permitiu que uma empresa privada construa um conjunto comercial e um residencial na área da antiga fábrica da Mu-mu.

LEIA TAMBÉM:

Sem Dédo, PDT decide votar contra o projeto da Mu-mu

 

– Eu não tive acesso ao relatório ainda, até porque não sou da Comissão de Ética. Mas agora o processo segue – adianta Leonel.

De acordo com o estatuto do PDT, após a conclusão da Comissão, o relatório que pede uma expulsão deve ser levado ao diretório – que é quem tem o direito de punir um filiado ou não.

Se for expulso pelo diretório de Viamão, Dédo ainda teria recursos à Estadual ou à Nacional do partido – mas ninguém dá certeza de que fará algum esforço para permanecer no PDT.

LEIA MAIS:

Uma saída para Dédo: a licença

 

Nomeado secretário do Planejamento e Habitação do governo André Pacheco, Dédo e o PDT se tornaram incompatíveis em Viamão. Ele mantém, no entanto, uma estreita relação com Daniel Bordignon, de Gravataí, que tem a esposa disputando a eleição suplementar em 12 de março e pode se tornar prefeita da cidade.

Se isso acontecer, não se espante se Dédo optar por assumir uma função por lá.

LEIA MAIS:

Sem clima para ficar, Dédo deixa o PDT

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook