Guto Lopes promete luta contra a injustiça e o descaso

Guto Lopes, eleito com 851 votos pelo PSol, com a esposa Karol Nagel e a filha Luiza. Fotos: Arquivo pessoal/DV

O futuro vereador de “primeira viagem”, político atuante e ex-candidato a vice-prefeito (na chapa encabeçada pelo ex-vereador Romer Guex, em 2012), Carlos Augusto Lopes, popularmente chamado de Guto Lopes, chega ao Legislativo de Viamão respaldado por 851 votos e como representante do ultra-esquerdista PSol.

Casado com Karol Nagel desde 2012, e pai de Luiza (dois anos e nove meses), Guto é corretor de imóveis nascido em Itapuã em 8 de junho de 1980 — 36 anos. Crítico ferrenho da atual administração, é um fiel observador da ideologia e um seguidor nato da cartilha do PSol.

                     

Confira o que Guto – primeiro entrevistado do perfil dos futuros vereadores – disse ao Diário de Viamão:

Qual sua principal bandeira de luta na próxima Legislatura? Por quê?

— Minhas bandeiras são as lutas contra a injustiça e o descaso que nossa cidade sofre. Dois exemplos de lutas: contra o total abandono da zona rural e a exploração desrespeitosa do transporte coletivo. Vou enfrentar estes problemas prioritariamente.

Além desta bandeira, qual o principal problema que vê em Viamão? Por quê?

— O principal problema é a visão de cidade. Os governos dos últimos 30 anos têm a ideia de manter a "cidade dormitório", não atraem desenvolvimento e o atraso persiste. Somos a cidade mais atrasada da Região Metropolitana. Pelo visto, está visão persistirá. Um exemplo é a área da Mumu que o atual e futuro governo quer doar para construir prédios, ao invés de tentar atrair alguma indústria. Mais prédios geram mais gente dormindo em Viamão, mais gente pegando o ônibus lotado, mais carros entupindo a RS-040. Não gera nenhum emprego, nenhuma perspectiva de crescimento. 

O que você pensa sobre:
A saúde pública no município?

— Caótica. A UPA da 36 nada mais é que um posto de saúde, deficitário. Não temos hospital público, apesar da demanda. Saúde só é prioridade no discurso dos políticos. A prática é bem diferente. 

O transporte público coletivo municipal?

— Um desrespeito. Uma vergonha. O monopólio da exploração do transporte coletivo faz o que quer em Viamão. Os políticos não os atacam porque são financiados por este monopólio. Me dedicarei a enfrentar este problema com a seriedade que ele exige. 

A educação na rede pública municipal?

Temos os mais baixos índices de investimentos em educação do estado. Nos últimos quatro anos não se construiu sequer uma nova sala de aula. E, pior: crianças de zero a quatro anos não têm nenhum amparo, uma creche, nada! Enquanto isso, cresce a violência. O tráfico alicia crianças e adolescentes que estão nas ruas por não termos uma política de educação em tempo integral, por não termos políticas de cultura e lazer. 

A segurança no município?
— O próximo prefeito não pode repetir os últimos. Estes foram covardes e não enfrentaram o problema, jogando tudo para a responsabilidade do estado. O prefeito deve assumir e criar políticas sérias de segurança para a população. A cidade tem medo. E quais as ações do poder publico municipal para dar segurança aos cidadãos? Até hoje, nenhuma! 

A infra-estrutura urbana de Viamão?

Estamos muito longe de ter uma infra de cidade grande, apesar de sermos uma. Aqui ainda vale a máxima do "de dia falta água e à noite falta luz". Nossa estrutura de esgoto é precária e mais de 90% de nossas ruas e estradas são de chão batido. Um exemplo da falta de infra-estrutura é a zona rural. Hoje esta região contribui consideravelmente com o orçamento do município e não recebe a atenção devida. Já fomos, no passado, um município rico na produção de arroz, leite e pecuária. Hoje a falta de investimentos nas estradas e a falta de incentivos faz com que os produtores sofram e acumulem prejuízos. É uma situação insustentável.

 

PINGA-FOGO:

Gremista ou colorado? 
— Colorado, sempre!

Suco ou cerveja?
— Bicuda, a cerveja viamonense

Música gaúcha ou sertanejo universitário?
— Gaucha, sem dúvida.

Praia ou Serra?
— Itapuã!

Cinema ou teatro?
— Cinema

Terno social ou roupa informal?

— Jeans e tênis!

 Churrasco ou lasanha?

Sem dúvidas: churrasco!

Uber ou táxi?

— Os dois

Facebook ou Instagram?

Facebook

Futebol ou corridas?

— Futebol, praticante!

Livro de cabeceira?

El porvenir de mi pasado, Mario Benedetti

Música que não sai da cabeça?

— Volver a mí. Fito Paez!

 

Uma frase que defina o seu jeito de ser e pensar!

"Se não há justiça para o povo, que não haja paz para o governo"

(Emiliano Zapata)

 

*Os perfis dos vereadores eleitos em 2016 vão ser publicados pelo Diário de Viamão conforme as respostas, ao questionário já enviado a todos, chegarem à redação.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook