Novo portal do INSS: acesse seus dados previdenciários

Há alguns meses está disponível na internet ou no aplicativo para celular a nova Central de Serviços da Previdência Social chamado MEU INSS. No novo portal, o segurado tem acesso aos seus dados e históricos pessoais junto ao INSS, além possibilitar O requerimento de benefícios através do sistema.

Todo o filiado do INSS (aquele que contribui ao sistema previdenciário) poderá cadastrar-se e ter acesso ao portal.

Para cadastrar-se, o segurado deverá acessar o portal no site clicando aqui ou no aplicativo “Meu INSS – Central de Serviços”, e preencher seus dados básicos (nome, CPF, data de nascimento e nome da mãe) para cadastrar sua senha. O sistema apresentará algumas perguntas com opções para o segurado responder, tudo com o objetivo de assegurar que é ele próprio que está cadastrando a senha.

Em caso de erro ou divergência nas respostas, o sistema não gerará a senha provisória para acessar o portal. Nestes casos, ou havendo outros erros no momento do cadastro, o segurado poderá ligar para o INSS no telefone 135 de segunda a sábado, das 7h às 22h.

Respondendo corretamente as perguntas, o sistema gerará uma senha provisória que deverá se usada no login para cadastrar uma nova senha permanente. A senha permanente deverá conter letras maiúsculas e minúsculas, número e símbolos. Cadastrada a senha permanente, o segurado já poderá começar a utilizar os serviços do portal.

Vale lembrar que a antiga senha do site do INSS, a CADSENHA, não é útil para o acesso ao novo portal. Mesmo que o segurado possua aquela, deverá fazer a nova no portal do MEU INSS.

Entre outros, os principais serviços disponíveis no MEU INSS são:

: Requerimento de Aposentadoria por Idade e Salário Maternidade;

Agendar requerimentos de outros benefícios ou de perícias médicas para benefícios por incapacidade;

Verificar o resultado da perícia média;

Acessar documentos como CNIS (Cadastro Nacional de Informações Sociais), Carta de Concessão, extratos de Benefício e de Imposto de Renda;

Verificar o extrato de Empréstimos Consignados;

Simular o Tempo de Contribuição do segurado.

 

Existe a promessa de que outros serviços mais avançados sejam disponibilizados no portal no futuro. Por enquanto, apenas os documentos e benefícios mais simples podem ser totalmente requeridos no portal. As aposentadorias de professor, especial, rural, por tempo de contribuição, entre outras, ainda devem ser realizadas presencialmente nas agências do INSS através de agendamento previamente marcado.

O principal objetivo do novo portal é diminuir as filas presencias nas agências do INSS. Quem já precisou de algum documento ou benefício do INSS sabe que é preciso chegar cedo à agência e dispor de tempo, paciência e boa vontade para aguardar atendimento dos poucos servidores da Previdência. Agora, partes destes procedimentos já podem ser feitos pela internet.

Apesar do ótimo avanço da Previdência ao disponibilizar dados e documentos através do novo portal MEU INSS, é importante ficar atento: a análise do tempo de contribuição é feita friamente pelo sistema em consulta ao banco de dados do INSS. Por isto, é sempre importante conferir se estes dados estão corretos e se todos os vínculos foram contabilizados. Pode haver erros na análise de períodos pagos através de carnês, ainda lembrando que o sistema não contabiliza períodos de exercício de atividade rural, do Exército ou em atividades especiais.

As ilegalidades do INSS são das mais diversas e, se acontecem quando analisadas por servidores públicos, ainda mais podem acontecer quando analisadas friamente por um sistema de banco de dados. Em caso de dúvidas ou para conferência das concessões de benefício, é sempre interessante procurar um profissional e analisar se os dados estão corretos.

Para conversar sobre o assunto, trazer dúvidas ou sugestões de temas, envie e-mail para [email protected].

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook