PSol vai ao MP de Contas depois da derrubada do veto

Geraldo da Camino recebeu Guto e Romer na tarde terça-feira em Porto Alegre

Guto Lopes e Romer Guex levaram ao procurador Geraldo da Camino papelada sobre a derrubada do veto que acabou por garantir um reajuste ao secretário, ao vice e ao prefeito

 

O PSol não se deu por vencido com a derrubada do veto ao projeto de lei que dá reajuste nos salários dos secretários, do vice e do prefeito. Na terça-feira, o vereador Guto Lopes e o presidente do partido em Viamão, Romer Guex, foram recebidos pelo procurador do Ministério Público de Contas, Geraldo da Camino – e ele deve decidir nos próximos dias se abre uma investigação ou não sobre o caso.

O projeto foi votado no final do ano passado aumentando o salário dos secretários de R$ 6,9 mil para pouco mais de R$ 9 mil por mês – o mesmo que receberá o vice-prefeito. Os vencimentos do prefeito subiram de R$ 13 mil para pouco mais de R$ 18 mil por mês.

O então prefeito Valdir Bonatto vetou a medida em 29 de dezembro, a dois dias do encerramento do ano legislativo e a rejeição não pode ser votada em 2016. Voltou à pauta da Câmara, então, durante as reuniões extraordinárias da semana passada.

– O procurador considerou o aumento inoportuno e prometeu estudar o assunto para saber que medida pode ser tomada – conta Guto.

LEIA MAIS:

As 9 sobre os 30 dias de governo André Pacheco

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Elon Musk e o lítio da Amazônia

Seu encontro com o “capitão” suscitou debates sobre reservas brasileiras do minério, essencial à indústria de microchips e baterias. Inexploradas, poderiam gerar riquezas e soberania tecnológica. Mas nada prosperará sob

Leia mais »

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook