Dois servidores da Prefeitura são presos por suspeita de desvio de vacinas contra a COVID-19 em Viamão

Apreensão na casa de um suspeito de um frasco da vacina Coronavac parcialmente consumida | IMAGEM | Polícia Civil / 2°DP Viamão

A Polícia Civil, deflagrou nesta quarta-feira (9), a Operação Galeno, que teve como alvos dois servidores da Secretaria Municipal de Saúde de Viamão. Eles são investigados pelo desvio de vacinas contra a COVID-19 com a finalidade de venda clandestina.

Na ação, foi cumprido mandado de busca e apreensão na residência dos suspeitos, sendo apreendido um frasco de imunizante Coronavac, parcialmente consumido, três medicamentos com princípio ativo classificado pela Anvisa como causadores de dependência física e psíquica (drogas) também desviados do SMS, bem como quantia expressiva de insumos médicos desviados do acervo municipal do SUS (dentre eles grande quantidade de seringas). Também foram ainda apreendidos receituários médicos com timbres de diferentes instituições de saúde em branco (inclusive para medicamentos controlados – receita azul) e dois carimbos com nome e CRM de médicos gaúchos. Foram encontrados ainda cartuchos de munição.762, de uso restrito das forças armadas e policiais.

A dupla foi presa em flagrante pelos crimes de peculato, infração de medida sanitária preventiva majorada e tráfico majorado de de drogas. Também foi pedida a prisão preventiva e afastamento cautelar dos servidores, que não tiveram os nomes revelados, de suas funções públicas até o fim das investigações.

De acordo com a Polícia Civil, a investigação teve origem em denúncia formulada pela Prefeitura e terá curso durante o inquérito policial, o qual irá apurar também a origem das munições apreendidas e crime de corrupção ativa praticado por pessoas que tenham pago valores para a aplicação clandestina do imunizante.

 

O que diz a Prefeitura

 

O Diário de Viamão pediu informações à Prefeitura, que confirmou as informações da Polícia Civil mas afirmou que não se manifestará sobre o caso.

 

Leia também

Entenda o caso da ’vacina falsa contra a COVID-19’ em Viamão: o que dizem Prefeitura, Estado e Ministério Público

Secretário de Eduardo Leite diz que é ’fake news’ pedágio na RS-118 – em Gravataí; Viamão e Alvorada pagarão a conta

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook