É na calada da noite…

Que eu gosto de escrever.

Já imaginaram quantas pessoas ficam acordadas enquanto você dorme? Pois bem, Sarah Oliveira apresenta o programa “Calada da noite”, todas as semanas no canal fechado GNT. Lá ela conversa com cantores, músicos, escritores e pessoas comuns que adoram a noite de um jeito diferente.

Realmente, é fato e não podemos negar, muitos gostam da noite para sair de casa, conhecer gente nova, ouvir música e dançar. Mas há quem goste de ficar no silêncio do lar, no aconchego da cama ou do sofá… a noite, meus queridos, é uma criança que não chora. Se deleita das não obrigatoriedades, dos não compromissos com hora marcada e da facilidade de ter mais de 60 minutos em uma hora.

Pois bem, por que eu gosto de noite? Ela passa devagar.

Sou uma pessoa noturna. Adoro escrever durante e madrugada, realizar pesquisas e fazer leituras obrigatórias para trabalhos e estudos. A noite, ou melhor, a madrugada é calma e não tem o costume de correr com o tempo. Os minutos, já sonolentos, demoram a rodar todo o relógio. É na calada da noite que as palavras se juntam mais facilmente.

Acho que a inspiração gosta do conforto da cama, de deitar em um travesseiro macio ao invés de sentar em uma cadeira convencional de escritório.

É na calada da noite que o silêncio ajuda. Questiona. Inspira.

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook