Era uma vez a enxaqueca

É bem provável que você conheça alguém que tenha enxaqueca. Ou já ouviu relatos de pessoas que sofrem muito com isso. Há muitas pesquisas relacionadas a esse tipo de dor e, principalmente, como alcançar a cura. Segundo estudos da Organização Mundial da Saúde (OMS), 30 milhões de brasileiros sofrem com dores de cabeça, das mais fracas as crônicas, e os motivos são diversos: obesidade, estresse, má alimentação e dificuldades de dormir. Eu faço parte dessa estatística há 10 anos.

No último domingo (27), as dores começaram levemente e se tornaram um verdadeiro transtorno. A enxaqueca começa de um lado da cabeça e quando você se dá conta, já está deitada em um quarto escuro e pensando como viver com essa dor. Nada mais faz sentido. Você apenas sente dor. No meu caso, as dores ultrapassam as 24h. Levantei na segunda-feira com dor. Foi quase impossível escrever algumas linhas neste papel em branco. E quais os motivos das minhas dores? Não sei.

Já consultei neurologistas, otorrinos e todos dizem a mesma coisa: 95% das mulheres sofrem de enxaqueca durante a tensão pré-menstrual (TPM). Se você, mulher, se identifica com isso, bem-vinda ao clube! Não há remédios que resolvam e muito menos uma cura para eliminar o desconforto da enxaqueca. Há quem diga que tomando remédio logo no inicio da dor, tudo se resolve. Mas quem disse que a enxaqueca avisa quando vai chegar?! E a dependência química do remédio? Ninguém lembra disso…

No meu caso, eu pratico exercício físico, bebo água (poderia ser mais), não consumo chocolate e nem café nos dias da TPM e faço tratamento homeopático. Mas acreditem, nem sempre eu me salvo da enxaqueca. Outra dica é fazer relaxamento ou a meditação. Colocar uma música tranquila e imaginar belas paisagens. Também pratico o Reiki, uma técnica criada pelo monge budista japonês, MikaoUsui, que acredita na existência da energia vital universal. Por meio do Reiki, é possível canalizar a energia afim de restabelecer o equilíbrio natural do emocional e do físico. Confesso que de todos os tratamentos, o último tem um alívio maior.

Mas a verdade que cada um tem o seu método para curar os desconfortos da enxaqueca. Pode ser em um quarto escuro, doses monitoradas de remédios ou passear pelas areias de uma praia deserta, longe da poluição dos carros e da movimentação intensa dos shoppings.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook