Guto, o 22º vereador

Guto se prepara para assumir o primeiro mandato

Desde que saiu o resultado das urnas, Guto Lopes, do PSol, já vem trabalhando como se vereador fosse

 

Agora, ele quer proibir que vereador assuma cargo no governo sem renunciar ao mandato.

– Chega de trampolins – diz.

O projeto é baseado numa iniciativa de um vereador de Florianópolis, em Santa Catarina, Pedrão Silvestre. Vejam só: do PP.

– Vai ser um dos primeiros projetos que vou apresentar aqui em Viamão – conta Guto.

Combativo quadro da oposição à esquerda, Guto vem se tornando uma espécie de 22º vereador de Viamão: um cara que não fica só na torcida, mas entra em campo e joga o jogo que dá.

O da postura e o da opinião, pelo menos.

 

Zona Rural, a escuridão e o Uber

 

Não é a primeira vez que Guto se farda para o jogo. Há um mês, ele andou pela Assembleia Legislativa com moradores do Capão da Porteira que vem sofrendo com cortes do fornecimento de luz. Uma audiência pública chegou a ser proposta pelo deputado Pedro Ruas, também do PSol.

Acabou que o assunto foi levado à Comissão de Serviços Municipais – e a CEEE teve que dar satisfação sobre o caso.

Guto também esteve na Câmara de Vereadores da Capital com a vereadora Fernanda Melchiona. Naqueles dias, Porto Alegre regulamentava os aplicativos de transporte de passageiros, como o Uber.

Outro assunto para o pré-mandato de Guto.

 

Tem até escritório em Águas Claras

 

Precoce ou não, Guto se prepara para abrir um escritório político na região de Águas Claras, onde mora. O espaço está quase pronto.

– Acho que podemos abrir em dezembro – diz, calculando o tempo da finalização dos acabamentos.

A placa que identifica o uso do local já está instalada.

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook