Incêndio consome área de preservação ambiental na margem do Rio Gravataí

Divulgação APN-VG

Bombeiros da região metropolitana trabalham há dois dias para controlar um incêndio na Área de Proteção Ambiental (APA) Banhado Grande. O trecho atingido pelas chamas fica à margem do Rio Gravataí, em  Glorinha. É a segunda queimada na região neste mês de abril.

Conforme a analista ambiental da APA na Secretaria Estadual de Meio Ambiente (Sema), Cecília Nim, o vento dificulta o combate aos focos de incêncio, que aumentaram de proporção nas últimas horas.

– Está fora de controle e aumentou muito hoje (16). Precisamos de ajuda – pede a analista.

 

Aguarde outras informações em instantes.

 

Área devastada voltou a queimar com força nesta quinta-feira | Foto: divulgação APN-VG

 

O que é a APA

 

A Área de Proteção Ambiental do Banhado Grande abrange parte dos Biomas Pampa e Mata Atlântica e ocupa 2/3 da bacia hidrográfica do rio Gravataí. Está localizada entre os municípios de Glorinha, Gravataí, Viamão e Santo Antônio da Patrulha, com uma área de 136.935 hectares.

A vegetação original é composta predominantemente de banhados e matas de restinga, sobre o solo arenosos da Coxilha das Lombas, que é uma região de paleodunas remanescente das transgressões e regressões marinhas. Atualmente, a APA possui em seu território áreas urbanas e de atividades agropastoris, predominando o cultivo de arroz.

O objetivo da criação da APA é a proteção dos banhados formadores do rio Gravataí (Banhado Grande, Banhado do Chico Lomã e Banhado dos Pachecos), compatibilizando o desenvolvimento socioeconômico com a proteção dos ecossistemas naturais preservados e recuperando as áreas degradadas.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook