Mesmo com novo aviso de risco, eventos liberados até 400 pessoas; A ’lei Vampeta’ em Viamão e na Grande Porto Alegre

 Aviso de risco foi emitido pelo GT Saúde do governo gaúcho

No mesmo momento em que o sistema dos ‘3As’ de monitoramento da pandemia da covid-19 emite de forma consecutiva o segundo aviso de risco para a Região 10, à qual pertence Viamão, o governo estadual libera aumento na ocupação em salas de aula, ônibus e casas noturnas, além de, hoje, em mais um dos Grandes Lances dos Piores Momentos, confirmar a previsão de eventos com até 400 pessoas sem necessidade de autorização.

Diz o “aviso” do '3As', a que o Diário de Viamão teve acesso, que “o aumento nas hospitalizações registradas no sistema Sivep-Gripe que motivaram a emissão de avisos na semana passada se traduziu parcialmente nesta semana em um aumento de internados em Leitos Clínicos. Ao longo da última semana, a Região de Porto Alegre – R10 apresentou um aumento de 16,8% internados em Leitos Clínicos, entre suspeitos e confirmados, o que representa uma variação de 49 pacientes. Com isso, a região possui 340 internados por Covid-19 em Leitos Clínicos”.

Segue: “Caso se considere um período maior, a partir de 23/07, o aumento totaliza 91 internados, sendo proporcionalmente maior dentre suspeitos”.

Já o decreto da hipocrisia exigirá que se “cumpram os protocolos sanitários”.

GZH antecipa que conforme o gabinete de crise do governo, estabelecimentos como casas noturnas poderão receber até 350 pessoas (entre clientes e funcionários), desde que o espaço tenha capacidade de distanciamento entre as pessoas. Além disso, todos que estão no local deverão obrigatoriamente utilizar máscara.

Diz a reportagem que “o uso da pista de dança não é permitido. Também será vedado beber em pé. Além disso, é necessário o distanciamento físico de no mínimo 1 (um) metro e, sempre que possível, 2 (dois) metros de distância em linha reta, entre pessoas que não moram no mesmo domicílio”.

Em Viamão, o ‘liberou geral’, começa assim que as novas normas forem publicadas pelo governo do RS.

Ao fim, insisto, o ‘3As’ resta igual ao ‘colorir mapinha’ do distanciamento controlado, cuja bandeira vermelha terminou em 50 tons de rosa. Chamo 'decreto da hipocrisia' porque, pelos exemplos notórios, prevalecerá a ‘lei Vampeta’, o “você finge que cumpre e eu finjo que fiscalizo”.

Que a delta nos perdoe.

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa News

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook