O clamor do silêncio

Ao observar o carnaval como uma festa popular que manifesta a alegria e toda a felicidade de um povo não está retratando a situação que vive este povo, mas, apenas uma manifestação passageira de um comportamento público de uma nação, mas sim o comportamento que é havido para um festejo. A sabedoria é quando vemos que nestas manifestações a grande parte da população fica pontuando sua revolta e indignação para com todos os que estão dominando este País nas últimas décadas e procura dar um basta em toda esta podridão.

Muitos dizem que o povo brasileiro, pela sua ignorância, jamais terá a capacidade de modificar nada, creio que o momento atual demonstra que surge uma nova visão, alicerçada no combate público à corrupção e no enfrentamento aos corruptos que estão protegidos por mandatos políticos e ao abrigo de foros privilegiados, parece que a consciência popular é de não reconduzir a grande maioria destes facínoras e buscar outras opções, sejam quais forem e que poderão não ser as melhores, porém demonstrarão que estamos no caminho, na busca da higiene moral e ética, na qual não haverá refúgio para os que resolverem seguir o caminho da contravenção.

O ano é recheado de acontecimentos importantes, reformas políticas e institucionais, mas o exemplo claro de que um dirigente de uma Instituição, que foi nomeado para silenciar alguns focos de conflito com os poderosos e não consegue impor sua vontade, já que colide frontalmente com os preceitos de legalidade e justiça.

Acabou o tempo do: “Vou por alguém lá pra que nós fiquemos mais tranquilos e ninguém procure apurar os fatos”. O exemplo público e notório está sendo visto, não foi conseguido colocar “lá” um amigo que encubra tudo. Este tempo acabou.

 

 

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook