VETO ANTES DA HORA – Governo diz que projeto veio da Câmara

Comunicação diz que projeto seguiu da Câmara para o gabinete do prefeito em meio a outras papeladas

 

Depois que o Diário publicou esta manhã a reportagem sobre o veto dado pelo governo antes da hora, a Comunicação da Prefeitura de Viamão se encarregou de contar o que teria gerado o problema: um erro da Câmara.

LEIA TAMBÉM

Prefeito veta projeto antes da hora. E não explica

 

Segundo a Comunicação, um ofício que costuma encaminhar documentos da Câmara para o governo levou em anexo, por algum engano, o projeto de Guto que isenta de taxa de religação de água e luz que não tiver condições para pagar o compromisso.

– O prefeito recebeu e decidiu vetar. E o veto foi levado à Câmara assim que ficou pronto. Só aí é que verificaram no sistema que o projeto ainda estava tramitando – explica Alessandro Padilha, diretor de Comunicação da Prefeitura, o porta-voz do prefeito para este caso.

Padilha reconhece que um documento específico sobre o projeto de Guto não partiu da Câmara para o gabinete do prefeito.

– O engano deve ter acontecido quando puseram o projeto junto com os demais documentos lá na Câmara e, na prefeitura, por não terem conferido no sistema.

De qualquer forma, diz Alessandro Padilha, para o governo o problema está encerrado.

– Quando o erro foi constatado, o governo imediatamente retirou o veto. E como o projeto não foi votado ainda, não valeria de nada mesmo – resume.

O Diário tentou duas vezes o contato com Xandão Gomes, presidente da Câmara, mas ele não pode atender o telefone para comentar o assunto.

 

Participe de nossos canais e assine nossa NewsLetter

Compartilhe esta notícia:

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn
Pinterest

Conteúdo relacionado

Receba nossa NewsLetter

Publicidade

Publicidade

Publicidade

Facebook